6.22.2007

a lei da selva

Não acrescento nem tiro uma única palavra a este texto de Manuel António Pina...

Almeida Garrett perguntava-se no século XIX quantos pobres seriam necessários para fazer um rico. Em Portugal, no século XXI, a resposta é 10. De facto, para que a situação económica em Portugal seja hoje "boa" para uns poucos ("bastante boa" para 8%, "muito boa" para 2% e decerto "muitíssimo boa" para a meia dúzia do costume), é "má" ou "muito má" para 90% dos portugueses. Os números são do Eurobarómetro, agora divulgado em Bruxelas, onde Portugal surge na cauda da Europa quanto à satisfação dos cidadãos com a situação económica. A jangada de pedra portuguesa vai à deriva a caminho do Terceiro Mundo e a responsabilidade não é de ventos e marés, é da marinhagem neo-liberal que nos tem conduzido. Os últimos governos de Portugal (o seu a seu dono do PS, do PSD e do CDS, todos "sociais" ou "socialistas" de nome) são os recordistas europeus da produção de pobres cada vez mais pobres e ricos cada vez mais ricos. E a coisa não ficará por aqui. Em 2008, iremos ter os piores aumentos salariais entre os países da OCDE. Um aumento real de apenas 0,2%, enquanto no resto da UE os aumentos vão ser de 1,4%. E os desempregados serão 7,1%, contra 6,6% na UE. O problema da desigualdade em Portugal já não é económico ou financeiro, é moral.

in Jornal de Notícias, 22 de junho de 2007 [Manuel António Pina]

10 comentários:

Claudio Lima disse...

Sad but true! Anexem-nos a Espanha :-)

Luis Pestana disse...

Anexar onde?!

Ainda bem que estás a brincar Claudio...certo?

bagaco amarelo disse...

lol, claudio, eu adorava ser espanhol, principalmente pertencer ao País Basco, por exemplo, para poder brincar aos atentados... :)

Luis, há quem diga isto a sério. Não é só o Cláudio...

Elora disse...

Dá realmente vontade de ser rato e abandonar o navio.

Sara M disse...

este senhor pina é mm espectacular... e pensar que ja me deu dois beijinhos e me disse ke tinha dos sorrisos mais lindos k ele ja vira :P!! hihhi** quanto ao país... bem, galochas ou curso de mergulho!

Fatyly disse...

Eu hoje vou dizer muitas asneiras:

Quando leio artigos destes, quando olho para o "descambar da barca bela" vem-me sempre à memória os (filhos da puta) só em pensamento a comando do octagenário que a meu ver deu origem a tudo isto.
Se o(cabrão) do Salazar tivesse dado a independência de Angola em 1961 talvez eu tivesse morrido ou ainda andaria por lá e não estaria a ver a calmia dos jovens deste país! Votam em (malangabês) só em pensamento e quem sofre é quem não votou neles!!!! (tupariova) só em pensamento!
A União Europeia é o quê? pois é...mas não é!!!"eles comem tudo, eles comem tudo e não deixam nada".
Já vi mais longe o sermos anexados a Espanha, o que resultaria numa nova Faixa de Gaza.
Já desabafei!

Luis Pestana disse...

A piada é que nem eles querem ser espanhois...e vamos agora nós querer ser...

bagaco amarelo disse...

elora, o pior é ser rato e não poder abandonar...

sara M, eu tb não queria tanto... lol

fatyly, desabafaste bem... ;)

luis, eu também não quero ser espanhol. Falam alto como o caraças... :)

Claudio Lima disse...

O Claudio não o diz a sério, mas o pragmatismo não olha a bandeiras.
Gosto muito do meu País, mas andar um gajo a esfolar o couro para isto (conteúdo do post), não dá.
Já estive mais longe de pensar em ir trabalhar para sevilha/madrid e vir passar o fds ao algarve,
esta sim a melhor terra do mundo (e não Aveiro, lol).

bagaco amarelo disse...

Claudio, ir trabalhar para Sevilha n me parece mal. Já estive a um passo de ir para Madrid também. Mas o Allgarve não é a melhor terra do mundo, a não ser que estejas a falar da Fuzeta. Aí talvez... :)