6.20.2007

conversa 243

(ao telefone)

Ela - És um palerma, sabias?
Eu - Não, claro que não. Uma das condições para ser palerma é não saber que se é.
Ela - Portanto és, certo?
Eu - Não, não sou. Se te disser que sou deixo de o ser.
Ela - Muito engraçado...
Eu - E tu? És palerma ou não?
Ela - Sei lá!

11 comentários:

Sara M disse...

como eu gostava de conhecer pessoal que tivesse cmg esse tipo de conversas! passava o dia em gargalhadas gratuitas :P!!* és um privilegiado!

Elora disse...

Não me parece que sejas palerma. Já o paradoxo que foste buscar...

bagaco amarelo disse...

sara m, não há nada que uma cervejita não resolva. No que diz respeito a conversa, claro. :)

elora, lol! digo-te que sou ou não? ;)

Elora disse...

Meu caro: há que saber quando ficar calado.

bagaco amarelo disse...

sim, elora, mas os palermas nunca sabem... :)

Séraphita disse...

Eu, que não sou pita mas ainda tenho borbulhas, que não tenho pena de quem me tenta passar nas filas, que moro sozinha, que acho que o tamanho conta a partir dos vinte centimetros, que não fodo casualmente e matenho-me jovem na mesma, que sou palerma por estar a ler blogs neste momento, também acho: foda-se!

bagaco amarelo disse...

seraphita, o tamanho só conta a partir do 20? foda-se penso eu... ;)

Fatyly disse...

Se somos ou não palermas só os outros é que podrão dizer, porque à partida julgamos não o ser.
Daí o "sei lá.." dela!

bagaco amarelo disse...

fatylynha, eu acho que o sei lá dela é porque se disser que sim, é porque não é, se disse que não é porque é. :)

Insaciável disse...

O tamanho só conta a partir dos 20 cm???

LOOOOOOOL

bagaco amarelo disse...

insaciável, pois... olha, eu estou tramado. Com a Seraphita nem tento... foda-se (só em pensamento).