12.17.2012

conversa 1972

-Lembras-te de mim? - Perguntou-me ela.

Lembrava mas, tal como ela, também eu tinha dúvidas que ela se lembrasse de mim. As memórias são apenas a paisagem dum caminho estreito, que percorremos sós. Assim, por um momento, fiquei a olhar para o meu passado sem lhe ver o horizonte.

- Claro que lembro. Que patetice, então não me havia de lembrar? - Mas não era uma patetice.

Ela calou-se e fitou-me nos olhos, como se procurasse alguma coisa escondida em mim. Acho que sempre que perdemos alguma coisa noutra pessoa, os olhos são o primeiro sítio onde a vamos procurar. Deixei-me estar quieto, a ver o primeiro sinal de desilusão no seu rosto. O que quer que fosse que ela queria ver, não viu. Depois veio o silêncio.

- E então, que fazes? - Perguntei.
- Estou desempregada. Trabalhei muitos anos em Setúbal, em várias coisas...
- Eu também estou desempregado. Trabalhei sempre cá por cima, com alguns intervalos para trabalhos no estrangeiro...

Mas as palavras iam morrendo pouco a pouco, como que intoxicadas pelo desinteresse da banalidade. Temos os dois mais de quarenta anos e não nos víamos desde a adolescência, numa noite qualquer de Verão. Na verdade, foi essa a única noite em que a vi, e só me lembro que ficámos para trás de um grupo de vários amigos comuns que iam a uma discoteca qualquer. Passámos horas numa praia qualquer do Alentejo, onde fizemos da areia a nossa cama e do som do mar a nossa conversa.
Ela tornou a fitar-me nos olhos.

- Apaixonaste-te muitas vezes, desde então?
- Duas ou três. - respondi.
- Duas ou três?! Tens sorte.
- Sorte?! Porquê?!
- Eu já lhe perdi a conta...

8 comentários:

Carmo disse...

Não tenho capacidade para me apaixonar facilmente, bem que gostaria, mas sei o que é um grande amor.

Eva Maria disse...

Achas que as mulheres se apaixonam mais depressa que os homens ? :)

Bagaço Amarelo disse...

carmo, é mais ou menos como eu. :)

eva maria, de forma alguma. :)

redonda disse...

Estranho ela achar que será uma sorte apaixonar-se menos vezes, a não ser que esteja já também a considerar que das muitas paixões que teve ou não eram de verdade ou acabaram mal.

Bagaço Amarelo disse...

redonda, talvez a quantidade tenha uma implicação directa na qualidade. :)

Quase nos "entas" disse...

pois...eu cá não sou nada de paixoes fáceis..
e tenho alguma pena....confesso

Profissão Mãe disse...

As mulheres é que costumam dizer só duas ou 3...esta tb foi dita garantidamente pelo homem dos "traques" :)

Bagaço Amarelo disse...

quase nos "entas", não acho que tenhas que ter pena... :)

profissão mãe, ahn? :)