11.16.2011

respostas a perguntas inexistentes (187)

7do elogio da comparação ao elogio sem comparação 

As mulheres não gostam de ser comparadas a nada. Nem como ofensa, nem como elogio. Nada. Preferem sempre a autenticidade, embora às vezes finjam que não. Quando fingem que não e sorriem a uma comparação elogiosa qualquer, na verdade não estão senão a chamar estúpido ao homem que a faz. Estão a divertir-se em silêncio, portanto.
Um homem como eu demora muitos anos a perceber isto, e vai fazendo-o durante a vida como se estivesse a atalhar caminho no jogo da sedução, até um dia perceber que nunca seduz ninguém. A razão pela qual o faz durante tanto tempo é simples: um homem gosta sempre dum elogio, seja ele qual for. Chega até a gostar dos elogios que não compreende, desde que lhe pareçam como tal.
Quando um homem diz a uma mulher que ela tem a irreverência da Amy Winehouse, o olhar profundo da Mayra Andrade ou a simplicidade da Scarlett Johansson, não está senão a meter a pata na poça. A mulher quer sempre ser ela mesma. Por outro lado, um homem fica tão feliz se for elogiado pela força do Sylvester Stallone como pelo humor profundo do Woody Allen. Vai dar ao mesmo, desde que seja um elogio.
Um homem sente-se bem se for o melhor, uma mulher sente-se melhor se for única. É essa a diferença e é esse o encanto delas. É que ninguém é melhor do que ninguém mas todos nós somos únicos em alguma coisa, nem que seja por sermos aquilo que mais ninguém é: nós. Um homem vive, portanto, bem com a mentira que o coloca no topo do mundo. Uma mulher só pede que se a descubra. Às vezes é difícil, mas é sempre possível.

32 comentários:

waterfall disse...

O amigo Bagaço pode dizer que não compreende as mulheres mas a mim parece-me um verdadeiro especialista. :))

sem-se-ver disse...

está muito bom (e bastante bem visto)

EU SOU EU disse...

Nem mais Bagaço, todos nós somos únicos...
É um erro frequente elogiar-mos alguém e mais em particular as mulheres, comparando-as a outra mulher, e o que isso significa ou o que elas entendem é simplesmente - " este gajo (na realidade é este cabr**) só agora me coloca ao mesmo nível que esta mulher (rameira)"...
Já nós homens quando comparados aos outros homens assumimos uma postura de vencedor, de conquista...
Ai, as mulheres...ninguém as compreende, mas viver sem elas não é sequer uma opcção....

Anónimo disse...

Verdade! Somos únicas e gostamos de ser reconhecidas como tal. Qualquer comparação por muito bem intencionada que seja pode-vos (homens) correr mal. Ninguém gosta de ser uma cópia ou miscelânea de.
Somos complicadas?!
Não, somos mesmo únicas. ;)

Luna

Sílvia Maria disse...

Está uma delícia este texto e é tão verdade. As mulheres nunca gostam de ser comparadas mesmo que seja à mulher mais sexy e linda do mundo. Exigimos, mesmo que em silêncio, essa noção de autenticidade por parte do homem. E mesmo que haja um sorriso depois de uma comparação, a nossa mente já está a fumegar :)
Muito bom!

Girl in the Clouds disse...

Bem verdade!! hehehehe

ladybug disse...

Nem mais. E é pena que a maior parte dos homens ainda não o tenha percebido.

Anita disse...

É como aquela tirada do "vocês são todas iguais"... Sabes Ivar, com a idade também comecei a sorrir ao ouvir isto, e não no sentido de chamar estúpido a quem o diz, mas no fundo é a ter uma certa pena por ele(s) pensar(em) assim.

Carmo disse...

É verdade Bagaço, mas que perspicácia!

Permite-me que te diga, és único, não é um elogio, é só uma conclusão minha!

Adorei este texto, simples, directo, verdadeiro.

:)

bagaco amarelo disse...

waterfall, tem sido esse o meu problema: parecer. :)

sem se ver, obrigado. :)

eu sou eu, é uma opção suicida. :)

luna, únicas são. :)

sílvia maria, obrigado. :)

girl in the clouds, :)

ladybug, a responsabilidade é do silêncio. :)

anita, pena é o pior que se pode ter... lol. :)

carmo, obrigado. :)

Anónimo disse...

"nem que seja por sermos aquilo que mais ninguém é: nós."

Não concordo, quase tomos somos nós, uns mais difíceis de desatar do que outros ;)

CR

Anónimo disse...

nem sempre a mulher pede que a descubra. quando ela já se descobriu, não precisa da aprovação do homem ou da " descoberta" do homem...para quê ?

agora acredito que os hoemns andem muitas vezes a tentar descobrirem as mulheres...nem que seja sempre do prisma sexual... felizmente não todos!

bagaco amarelo disse...

cr, não percebi assim lá muito bem. não concordas e depois dizes o mesmo que eu. acho eu, claro. :)

anónimo, :)

Fatyly disse...

Subscrevo inteiramente e parabéns por mais esta pérola!

bagaco amarelo disse...

fatyly, obrigado. :)

Anónimo disse...

tu dizes que somos aquilo que mais ninguém é: nós (sujeito correspondente à primeira pessoa do plural)
eu optei por ler que somos aquilo que quase toda a gente é : nós (laços apertados - nó cego, nó de marinheiro, nó simples, etc...)

Basicamente apeteceu-me interpretar a tua ideia à minha maneira

:)

CR

bagaco amarelo disse...

cr, ei! altamente. nem pensei nisso. e só uma prova do quão fechados somos a nós mesmos... :)

Turtle disse...

Não o conseguiria ter posto em melhores palavras. A verdade é mesmo essa, também nunca gostei de ser comparada a ninguém. Até porque soa sempre mal, parece sempre que gostam de nós por sermos parecidas à pessoa X em vez de gostarem de nós por sermos quem somos.

Anónimo disse...

Mais, quando se compara uma mulher ( ou homem ) a outro, isso reflete que quem observa, é incapaz de apreciar a beleza em cada ser.
e se alguém é incapaz de apreciar a beleza de outro ser, como é que pode descobrir a beleza em si mesma ?!

este teu texto, é um pouco realista demais...e por essa razão o conteúdo não é tão rico...( nada de pessoal como compreendes )

bagaco amarelo disse...

turtle, é isso mesmo, sim. :)

anónimo, lol. :)

Brisa disse...

Texto bonito a encerrar uma verdade simples e a sublinhar que por mais que nos tentemos aproximar pelos comportamentos, havemos de ser sempre, sempre diferentes no sentir. Quanto mais percebo que os homens são tão diferentes das mulheres, mais gosto deles.

bagaco amarelo disse...

brisa, obrigado. :)

redonda disse...

Não sei, não.
Mais uma vez vou ser do contra.
Eu não me importo de ser comparada e até gosto, se for a algo ou a alguém positivo e conheço outras mulheres que não se importam e também gostam.
Por exemplo, alguém que admire e se identifique com a mãe, irá gostar de ouvir que tem a coragem da mãe, etc.
Por outro lado, também não me parece que aqui os homens sejam diferentes. Por exemplo, se A, for comparar o actual namorado ao anterior dizendo que ele é atraente como o outro, desconfio que ele não irá gostar nada da comparação :)

MARY disse...

Já é o segundo texto deste tipo (perdoa-me se tens muitos mais) que me captam realmente a atenção e me põem a pensar: "realmente, este é um homem atento!" ahah continua a praticar o "bem escrever" Bagaço :)

JoZe disse...

Até pode trocar o "não compreendo" por "homem nenhum compreende".
http://exiladonomundo.blogspot.com/2011/11/pensamento-e-fogo-que-arde-sem-se-ver.html

Anónimo disse...

fogo...só mesmo tu para dizeres isto tão bem... :)

Fátima D

Anónimo disse...

Conheço algumas mulheres que não se valorizam a si próprias e vivem coladas às comparações com a atriz x ou a cantora y.
E gostam disso.
Porque isso lhes empresta a identidade há tanto perdida ou nunca desenvolvida.
Se são a maioria? Seguramente, não.
Mas que as há, há ;)

O texto, como sempre, seduz :)

TT

bagaco amarelo disse...

redonda, fazes muito bem. até porque estava a faltar alguém do contra. :)

mary, :)

joze, e eu lá quero compreender alguma coisa?! :)

fátima d, :)

tt, pois deve haver, mas isso é uma característica da adolescência. :)

Carmo disse...

Eu não me importava nada de ser comparada ao Kelly Slater, versão feminina, ou ter a voz da Tina Turner...

O que acho que não gostamos é que nos comparem a essência, no entanto nós somos espelhos uns dos outros.

:)

bagaco amarelo disse...

carmo, yep... se bem que a essência da Tina Tuner é a voz. Pronto... e o cabelo. :)

Carmo disse...

Ora... sabemos bem que são as pernas.

:D

bagaco amarelo disse...

carmo, só quando veste aquela saia maluca. :)