2.18.2010

pensamentos catatónicos (197)

Acho que nunca se deve acreditar numa mulher que nos diz que está apaixonada por nós. Na verdade porque não devemos acreditar em nós próprios quando o dizemos a alguém. O amor é mesmo uma coisa em que as palavras não chegam. Tem que se passar aos actos.

35 comentários:

Anónimo disse...

ou a própria paixão não cria um sentimento de ilusão para quem a sente;
ou a paixão não é ela ilusão em si mesma( caso contrário , não haviam desiluções )
ou a paixão, não é a mesma coisa que o amor ( não será )
e poderá a paixão viver e sobreviver com a realidade? talvez não

a.

Maria Albertina disse...

Aplicável aos dois sexos...concordo plenamente... os actos, mais que as palavras comprovam a intensidade dos sentimentos.
Embora verdade seja dita, mesmo assim também há coisas que sabe bem ouvir.

bia disse...

sem dúvida!! ;)

E. disse...

é isso mesmo, palavras só nao chegam

Olga disse...

Por vezes o amor também não chega para passar aos actos.

SadLonelyCat ^_ _^ disse...

Bagacinho,

O amor quer sempre mais. Não se contenta só com palavras. Ou nunca passará disso mesmo. De palavras. E reduzir o amor a palavras, é deixá-lo incompleto, pequeno.
O amor deve ser grandioso. O expoente máximo do amor é o próprio acto em si.

Xi-Coração.

Nuno, apenas Nuno. disse...

Nááá.. As 2 coisas .

Anónimo disse...

Querido bagaco
Cheguei a pouco da rua,depois de um dia chuvoso e frio sabe tão bem chegar a casa, tirar os sapatos o casaco encharcado, acender o aquecedor, ligar a t.v fazer um chá preto com leite e abrir um pacote de bolachas Maria, sentar me a frente do pc e descobrir que estas de volta.
Tive saudades dos teus posts.Fico feliz por saber que estas melhor. Agora aqui ja quentinha com o meu chá e as minhas bolachinhas lendo o teu post, so me ocorre uma pergunta: Qual é mesmo o n. do teu tlm?;)
Beijo x
P.S.

sara disse...

Concordo plenamente! :)

Moleskine disse...

Concordo que tenhamos que passar aos actos, mas também se deve acreditar nas palavras.
Simplesmente nunca se não são acompanhadas de actos que demonstrem o amor, o carinho, o respeito.
: )

Jubilee disse...

Verdade.
Olá, gosto deste blog e gosto de por cá passar... anima-me e faz-me descobrir pessoas e músicas fantásticas! Obrigada!

Raquel disse...

Costumo passar sempre por cá, embora não tenha por hábito comentar, mas, hoje, não resisto.
É uma grande verdade - o sentimento pode existir - mas se faltarem os actos, os abraços, os beijos, e todas as manifestações de carinho, bem, a realidade é que o sentimento parece esmorecer. Pergunto-me se poderá até desaparecer.

Parabéns pelo blogue!

GiGi disse...

Uma vez, eu tinha 14 anos, uma conhecida minha, nos seus quase 30 anos de idade, disse-me: "um homem que fala que te ama, você encontra em qualquer esquina". De fato, ela está certa.

Há formas e formas de demonstrar amor, não apenas por palavras. Muitas vezes, estas são o de menos!

bagaco amarelo disse...

a. :)

maria albertina, sabe bem ouvir, sim... só que não chega. :)

bia, :)

E. exacto. :)

olga, pois... mas aí fica-se a saber. :)

sadLonelyCat ^_ _^, exactamente. :)

nuno apenas nuno, é o que eu estou a dizer. :)

anónimo, :)

sara, :)

moleskine, há várias formas de acreditar, não há. :)

jubilee, obrigado. :)

raquel, obrigado pela simpatia e sim, acho que às vezes pode desaparecer. :)

gigi, ela está certa, sim... não quer dizer que as palavras sejam dispensáveis, quer dizer que só por si não chegam... :)

Teresa Fidalgo disse...

Claro que os actos são muito importantes, mas dizê-lo de vez em quando... (e ouví-lo também), faz falta. Cá por mim, sempre que digo estas coisas é porque estou a sentir...
Um abraço

Cassandra disse...

Na maioria das vezes, basta um sorriso sincero. As palavras são escassas perante o que sentimos. E já o dizia Pessoa que ao verbalizarmos a sensação, já não é sentida, mas fingida...ou seria Caeiro? :) Parabéns pelo post.

Jil disse...

Hum, como é um tema recorrente entre o meu grupo de amigos... só venho dizer: subscrevo totalmente! E convence-los disso?! :/

Neuronio Perdido disse...

"Na verdade porque não devemos acreditar em nós próprios quando o dizemos a alguém"

ESTA TUDO DITO!!!

Didas disse...

Porra pá! É a fé que nos salva!

Jibóia Cega disse...

Sem dúvida! Tive um professor de filosofia no secundário que nos dizia "quando vocês disserem às miúdas que estão apaixonados por elas signfica que já não estão".

Nunca mais me esqueci desta frase :)

Fatyly disse...

Retira o "nunca" porque ficar de pé atrás é sempre mau e não se aproveita os momentinhos bons e a tudo isso acrescentas os "actos" porque a vida e todos os seus sentimentos é feita e conduzida por "gestos".

Toma um beijinho como um gesto simples e sincero e as tuas melhoras

Anónimo disse...

e verdade dos actos, virá de quem os pratica ou na crença de quem os recebe,
os actos como as palavras, só têm valor para quem acredita neles,
ora se para quem os pratica podem ser actos verdadeiros, mas e se o outro não acredita nesses actos mesmos que verdadeiros,
a paixão é acima de tudo uma fé, e como tal insusceptível de comprovação



a.

Malena disse...

Mas sem palavras é tudo mais tristinho! :-)

bagaco amarelo disse...

teresa fidalgo, abraço. :)

cassandra, acho que era mais caeiro, sim, ou seja, os dois. :)

jil, acho que a vida acaba por convencê-los. :)

neurónio perdido, yep. :)

didas, a fé não... os actos. :)

jibóia cega, exacto. :)

fatyly, mas eu não acho que se deva ficar de pé atrás... acho é que não devemos pôr as mãos no fogo por uma frase ou duas... obrigado. :)

a. a paixão, para mim, não é uma fé. :)

malena, não é preciso acabar com elas. :)

Tangerina disse...

Uma vez disse a alguém que o amava. O homem não acreditou, ou não fez caso, pronto.

Uma outra vez houve um homem que, sem dizer que me amava,agia como se eu fosse para ele uma rainha. Nunca acreditei que aquilo fosse amor, ou não fiz caso, pronto.

Hoje não tenho nem um nem outro.

Fico a pensar se essa coisa do amor existe, se devemos de facto acreditar ou simplesmente não fazer caso e pronto.

[Eu sei, este balanço não é romântico, mas tinha saudades de comentar aqui;)]

bagaco amarelo disse...

tangerina, e eu tinha saudades de te ver comentar. costumava fazer caso, pronto. :)

memyselfandi disse...

O que eu concordo contigo!!!

Anónimo disse...

Quando dizemos que estamos apaixonados por alguém é porque estamos mesmo nesse momento. Por vezes queremos prolongar algo que se resume a um determindado período tempo. As palavras são importantes mas passam...os actos ficam mas quando percebemos que são contraditórios às palavras...

Celeste disse...

Acho que é preciso muita pericia para sabermos se o outro está ou não a dizer ou a fazer aquilo que sente. Penso que o devemos dizer e praticar exatamente quando o sentimos verdadeiro para nós e não quando o outro está à espera. Mesmo que se descubra que o outro não merece, o momento em que o dissemos ou praticámos é unico e nosso. Gosto dos teus posts bagaço!

Anónimo disse...

a paixão poderá ser o desejo de amar, e em si, esse desejo pode ser apaixonante

a paixão pode ser o desejo de se querer amar alguém que nos traz beleza, enquanto a beleza nos enche a alma
a paixão tem tanto de belo como de irrealista , às vezes


a.

redonda disse...

Perdi-me com estes pensamentos catatónicos...afinal as palavras podem ser actos

Miss Kin disse...

Sim, dizer só não chega!

bagaco amarelo disse...

memyselfandi, :)

anónimo, às vezes é assim, outras vezes tentamos convencermo-nos a nós mesmo... :)

celeste, sim... esse momento é como uma fotografia. depois de tirada já está... obrigado. :)

a. :)

redonda, boa ideia. :)

miss kin, :)

Anónimo disse...

é clarinho como a água, mais ainda..é obvio, e certamente que o bom senso o exigi que assim seja... mas as formas de o demonstrar tb variam..e sera que o outro lado se apercebe de qd nos estamos a esforçar e a tentar demonstrar isso mesmo... nao sera que a exigencia sobre o outro..tera primeiro de ter efeitos sobre nos proprios..nao podemos exigir do outro algo que nos proprios nao damos..ou conseguimos dar...

bagaco amarelo disse...

anónimo, ahn? :)