6.18.2009

conversas 1253

Ela - Os meus vizinhos do terceiro andar discutem todas as noites e ouve-se tudo na minha casa. Às vezes penso como é que eles conseguem olhar um para o outro na manhã seguinte...
Eu - Se calhar nem se olham...
Ela - Como é que tu fazias ao acordar... se na noite anterior tivesses discutido brutalmente com a tua mulher?
Eu - Se calhar nem acordava porque provavelmente nem conseguia dormir.
Ela - Pois, mas se a culpa fosse tua não pedias desculpa?
Eu - Quando um casal discute pontualmente a culpa até pode ser mais de um do que do outro. Quando discute todas as noites já não há culpa a atribuir... há é duas vidas para salvar e um divórcio para fazer...
Ela - Eu acho que há sempre culpa em alguém quando se discute.
Eu - Eu não acho.
Ela - Eu acho.
Eu - por exemplo, agora estou a discutir isto contigo e a culpa não é de ninguém. É só porque eu tenho uma opinião e tu outra.
Ela - Não... a culpa é tua porque não concordas comigo.

29 comentários:

T disse...

... Isto parece-me familiar.

bagaco amarelo disse...

t, lol... acho que deve parecer a muitos. :)

Blue C disse...

Eu concordo com Ela. Totalmente! ;-)

bagaco amarelo disse...

blue c, se concordas, pelo menos não iam discutir. :)

Icon disse...

é tão simples a vida!
sempre que discordas de uma mulher, tás a começar uma discussão.

bagaco amarelo disse...

icon, lol... de facto é assim... mas a mim não me tem parecido nada simples. :)

Se o "se" não tivesse ficado só no "se" disse...

Parei aqui por causa destas conversar, adorooooooo

Giovana disse...

Ahahahahahahahah pô...

Mas eu concordo plenamente contigo. Às vezes, acontece de um ser mais cabeçudo que o outro. Mas, quando a coisa não vai bem já algum tempo, então, por favor... Que decidam logo duma vez!

"há é duas vidas para salvar e um divórcio para fazer..." Gostei disto!

Beijinhos

Mãe Pop Corn (Kika) disse...

E mai nada!

Bichana disse...

é um facto... por norma as mulheres têm sempre razão, lolol

bagaco amarelo disse...

Se o "se" não tivesse ficado só no "se", :)

giovana, pois... actualmente acho que é melhor decidir logo de uma vez. :)

Mãe Pop Corn (Kika), :)

bichana, às vezes até eu me convenço disso. :)

Maria Papoila disse...

parti-me a rir...muito bom.grande resposta, as mulheres as vezes sao mm tramadas :P

bagaco amarelo disse...

Maria Papoila, às vezes... eu acho que muitas vezes. :)

redonda disse...

Pode ser que a seguir às discussões, tenham reconciliações muito boas!

redonda disse...

E silenciosas (por isso é que permanecem não conhecidas)

redonda disse...

E por isso é que continuam a discutir

redonda disse...

E a ela estava certa. A culpa era tua!

bagaco amarelo disse...

redonda, lol... pronto, a culpa era minha. :)

Luis Pinto disse...

Redonda - os meus antigos vizinhos tinham altas discussões, daquelas em que faziam ameaças à integridade física um do outro. Felizmente quando passavam à violência física já era na altura de fazer as pazes. No dia seguinte, repetia-se o ritual ;)

Larose disse...

eu cá acho ................. ou será que não acho ????

ehehehehehehehe

maestrina disse...

realmente... eu penso da mesma forma... que tenho sempre razão... e se não é como digo, por certo devia ser!!!!

Sandra disse...

"Quando discute todas as noites já não há culpa a atribuir... há é duas vidas para salvar e um divórcio para fazer..."
True ...
Mas larguei uma boa gargalhada à custa do "comprar um punhado de cadáveres de plantas" do outro post, adorei :)

Carla disse...

ehehehe... afinal há sempre um culpado!!!

Olga disse...

É a velha teoria do "se não estás comigo estás contra mim"!

Domi disse...

Fazes-me sentir uma esquizitóide!
Mas onde é que arranjas essas gajas!?
LoL

bagaco amarelo disse...

luis pinto, lol. :)

larose, lol. :)

maestrina, é melhor eu não emitir opinião. :)

sandra, é verdade, essa do punhado de cadáveres. :)

carla, e é sempre ele. :)

olga, yep... acho que Bush dizia muito isso. :)

domi, lol... nem as arranjo. andam por aí. :)

Red disse...

os meus vizinhos do terceiro andar gemiam, digo, guinchavam toda a noite e ouvia-se tudo na minha casa. às vezes penso como é que conseguiam olhar para os outros vizinhos no dia seguinte quando os encontravam no elevador :P


(é uma confissão muito mais gira que a tua :P )

Miguel disse...

Essa coisa da culpa não ser de ninguém não me convence. Pode até ser assim num caso ou outro. Por norma as pessoas discutem por terem opiniões diferentes sobre determinado assunto. Há assuntos em que se discutem gostos e os gostos não têm razão. Gostos são gostos. Não há gostos bons opu gostos maus. Há simplesmentes gostos. Aqui é impossivel dizer que "o teu gosto está errado". Nestes casos as discussões são uma estupidez pois nunca se muda o gosto de outra pessoa: ou se aceita ou não se aceita isso.
Outra coisas são discutir opiniões ou assuntos objectivos. Em coisas objectivas existe sempre uma verdade. O problema é saber qual é essa verdade. Muitas vezes não se sabe...
Acho é que as pessoas deviam ser mais tolerantes, mais compreensivas e mais equilibradas. Do nosso lado é suposto estar o(a) nosso(a) melhor amigo(a) e não o(a) nosso(a) inimigo(a) de estimação! Mas às vezes é o que parece.
Numa coisa comcordo absolutamente contigo: chegados a um certo ponto há é que separar os caminhos e cada um seguir o seu (o que é sempre lamentável, especialmente quando há crianças envolvidas).

bagaco amarelo disse...

red, pois é... e deve ser divertido quando não se está a gostar do livro que se anda a ler. :)

miguel, uma separação não significa separação relativamente às crianças. a minha filha sempre foi uma pessoa emocionalmente estável e a educação e formação dela diz respeito a ambos os pais. :)