6.23.2009

água

A água é um recurso natural ao qual não há alternativa. Por isso mesmo, na minha óptica, é um bem que deve ter uma gestão exclusivamente pública e deve ser gratuito dentro dos limites que a Organização Mundial de Saúde estipula como básicos. Depois, quem quiser encher a piscina lá de casa ou regar a relva do jardim todos os dias que pague.
A Câmara Municipal de Aveiro, à revelia do seu próprio programa eleitoral, prepara-se para privatizar os serviços de fornecimento de água em final de mandato. Sou contra a mercantilização da água e por isso assinei esta petição que um anónimo me deixou nos comentários...

7 comentários:

Ana Serrano disse...

Estou completamente de acordo, por isso já assinei a petição!
Beijo

bagaco amarelo disse...

Ana Serrano, obrigado. :)

entremares disse...

Já vou assinar.
E a propósito, vou acrescentar mais uma noticia. Aqui em Elvas, a CÂmara Municipal já privatizou a água. E sabes quem passou a ser o dono da empresa que nos dá de beber a todos?

UMA EMPRESA ESPANHOLA.

Apetece perguntar, Aljubarrota para quê ?

Um abraço.

toma lá Fresquinho disse...

também sou contra a privatização dos serviços básicos, todos - como a água.

No entanto acho que poderia eventualmente ser gratuita, mas só em casos muito especiais ... de resto acho que a água é um bem precioso e devia ser ainda mais cara! Talvez as pessoas se tocassem e não desse azo a deperdícios!

A colheita, tratamento, e manutenção da rede é muitíssimo dispendiosa, e dá muito trabalho, que as pessoas não têm ideia, e desperdiçam água a rodos!

Rui Costa disse...

Viva!

Sendo leitor habitual deste blogue e tendo neste momento que distinguir alguns blogs de mérito especial, decidi atribuir a este blog o Prémio Lemniscata.

Convido-o a passar aqui para levantamento do selo e do texto que lhe dá apoio e lhe permite se quiser distinguir os blogues que preferir.

Continuação de excelentes posts, que têm sido uma referência para o Costa Rochosa.

Anónimo disse...

Caro Bagaço,

Desculpe corrigi-lo mas a petição que assinou não tem directamente a ver com a mercantilização da água, assunto que subscrevo.

A grande questão que está aqui posta em causa é a alienação de património municipal por cerca de 25% do preço, só para se ter um dinheirito para colocar alcatrão antes das eleições.

A somar a isto tudo temos as questões laborais dos trabalhadores dos serviços.

bagaco amarelo disse...

entremares, é o que está acontecer um pouco por todo o país. :)

toma lá fresquinho, a maior parte do desperdício de água, no caso de Aveiro, por exemplo, é na distribuição e não no consumo, porque a rede está em maus estado. A um privado, por exemplo, não interessa investir nessa área. Mas estamos de acordo no princípio do serviço público. O resto é discutível, sim... :)

anónimo (apaguei o comentário sem querer), trata-se de um primeiro passo para a privatização, sim...

Rui Costa, obrigado. Vou lá daqui a pouco... :)

anónimo, eu percebi o que era a petição... aproveitei foi para falar do que eu penso sobre a água. o que está aqui em causa é também um primeiro passo para a privatização... obrigado. :)