8.17.2011

férias II

É na férias que nos apercebemos que há muito tempo que o silêncio nos abandonou, e que vivemos constantemente ao lado do ruído. Não estou a falar apenas do ruído sonoro, embora também, mas sim de todo o tipo de ruído. O ruído de ter um comboio para apanhar, um trabalho para acabar ou uma hora para acordar. Há sempre qualquer coisa entre nós e o mundo, qualquer coisa que não nos deixa aproveitá-lo. De tal forma que já nem nos apercebemos disso.
O ruído da vida é muito parecido com o ruído do Amor. Aquele ruído que nos faz esquecer da importância da pessoa que está ao nosso lado, aquela que divide a vida connosco. Quando nos deixamos de aperceber que o ruído é isso mesmo, apenas um ruído, e ele passa a fazer parte da nossa normalidade, passa a estar sempre entre nós e o... Amor.
É assim, com ruído, que uma vida inteira pode passar sem ser vivida. É assim, com ruído, que um Amor grande pode passar sem ser Amado. É o pior e o mais injusto que nos pode acontecer, e só por isso já devia ser obrigatório haver uma regulamentação do trabalho para que todas as pessoas, sem excepção, tivessem direito a intercalar o trabalho consigo mesmas.

11 comentários:

Malena disse...

Absolutamente de acordo! Há silêncios cheios de ruído... :)

Helena disse...

Passar despecebido é melhor ainda: Saber que há ruído, mas mantermo-nos concentrados apenas no Amor em silêncio. :)

bagaco amarelo disse...

malena, exacto. :)

helena, :)

Celeste disse...

Na semana passada, pela primeira vez senti que o mundo estava ruidoso demais. Eu queria recolher-me em silêncio, estar em um canto em que eu pudesse ficar quieta, apenas quieta. Mas não havia como fugir daquele barulho, então isolei-me em mim mesma, ainda que mergulhada nele.
E estive assim durante todo o dia, quieta, mas não em silêncio.

Este texto apenas me lembrou esse ocorrido. Os ruídos externos não podem ser evitados, mas o do Amor, acredito que sim. Acho que deveríamos nos esforçar mais.

Um beijo!

Fatyly disse...

Escreve o que eu te digo: isso vai-se aprendendo com os anos e acredita que mesmo trabalhando que nem uma besta sempre consegui abstrair-me e ficar comigo mesma no maiores dos silªencios, acho que volta e meia "entro nessa órbita maravilhosa".
Regulamentações? MAISSSSSS? hoje há o intervalo do café, cigarro, xixi, atrasos e mais atrasos e ainda mais isso que é uma questão de "organização mental versus emocional"?

Não me lxes pá...:)

bagaco amarelo disse...

celeste, e lembro muito bem... costumo dizer que ler é também escrever. :)

fatyly, a sério que não te lixo, lol. não quero. e ainda bem que consegues isso. :)

bagaco amarelo disse...

celeste, e lembro muito bem... costumo dizer que ler é também escrever. :)

fatyly, a sério que não te lixo, lol. não quero. e ainda bem que consegues isso. :)

DM disse...

Ai e eu precisava tanto disso hoje...:S

bagaco amarelo disse...

dm, :)

Anónimo disse...

Mas o pior, é quando o ruido está dentro da nossa cabeça, e não nos deixa pensar.
EJSantos

bagaco amarelo disse...

ejsantos, yep. :)