8.10.2011

alarmes

Se há coisas que me tiram do sério são aqueles alarmes altíssimos instalados nos automóveis que disparam por tudo e por nada. Não percebo como é que alguém se pode achar no direito de acordar a vizinhança toda durante a noite ou, se for durante o dia, pôr-lhe os nervos à flor da pele só porque supostamente lhe estão a roubar o carro.
Roubar um automóvel é injusto? É sim, mas eu posso enumerar uma quantidade enorme de situações mais injustas neste mundo que não levam alarme nem acordam ninguém. A fome, por exemplo. Se cada estômago que entrasse na fase da fome disparasse um alarme tinha muito mais lógica. Mas não, isso não acontece. São sempre a merda dos automóveis, normalmente desportivos foleiros que pertencem a parolos que os tratam melhores a eles do que à família e aos amigos.
Esta noite cheguei a casa às duas e meia da manhã, depois de um dia inteiro de trabalho. Tinha acabado de adormecer quando fui acordado por um alarme desses. Um barulho contínuo e irritante durante uns quinze minutos. Levantei-me, fui à janela e, claro, tinha que ser, era a merda dum desportivo vermelho. Ainda por cima ninguém o estava a assaltar. Antes estivesse, que eu ia lá ajudar a partir os vidros.
Durante o dia tinha conversado com uma amiga sobre dois outros amigos que se divorciaram recentemente. Estão os dois na fase em que não sabem muito bem o que lhes vai acontecer e precisam de alguém que lhes faça companhia ao almoço, ao jantar, ou simplesmente a beber uma cerveja à noite. A solidão pesa sempre, mas pesa ainda mais depois de um divórcio. Sei-o por experiência própria. "Se não gostavam um do outro não tivessem casado", respondeu-me ela enquanto eu expunha este meu ponto de vista.
O egoísmo é fodido. Aceitamos facilmente que se ponham alarmes na propriedade privada mas nem ouvimos os alarmes das emoções. Roubarem-nos dá-nos o direito de acordar toda a gente, estarmos tristes e desamparados não, não dá. É alarmante.

19 comentários:

Anónimo disse...

Terrivelmente certeiro...

EJSantos

bagaco amarelo disse...

ejsantos, :)

Lili disse...

Doloridamente verdade...

Anónimo disse...

A solidão e a fome são das piores coisas que há no mundo. Deviamos olhar mais para o nosso vizinho/amigo e não tanto para nós.
O que a tua amiga te respondeu: "Se não gostavam um do outro não tivessem casado" referiste em tom irónico? estavas a chama-la egoista? não percebi:S
Daniela

bagaco amarelo disse...

lili, :)

daniela, não estava a chamá-la egoísta, mas passei a achá-la egoísta a partir do momento que disse isso. as pessoas casam e divorciam-se só por um motivo: querem ser felizes. Não tem que se acertar à primeira nem de forma definitiva. :)

Gigi disse...

Também não suporto, ODEIO alarmes! E não só em carros, casas tbm. E o pior é que demoram pra desligar, aff...
Mas é bem isso o que tem acontecido: Coisificamos as pessoas e humanizamos as coisas.

Beijo!

Cármen disse...

Tenho cada vez mais respeito por si, Ivar. :)

Fatyly disse...

Subscrevo inteiramente e acrescento que acordar com os alarmes da merda do rádio do vizinho mesmo daqui ao lado, que por qualquer razão passa um ou dois dias fora e eu ter que gramar uma rádio foleira com missa e tudo?????????? Veio e ouviu das boas

é isso bagaco "o egoísmo a todos os níveis é fodido MESMO"!

bagaco amarelo disse...

gigi, é isso mesmo. :)

cármen, obrigado, podemos tratarmo-nos por tu e tudo. :)

fatyly, lol... missa e tudo?! eu tenho uma caçadeira para esses casos. :)

Olga disse...

Na nossa sociedade não há sequer espaço para dar alarme das emoções. Somos logo rotulados de fracos e coitados porque quem está de fora tem sempre solução para os problemas dos outros. O melhor é mesmo engolir o que nos atormenta e fingir que está tudo bem.

bagaco amarelo disse...

olga, por isso é que eu acho que assumir as fraquezas nos dá mais força. :)

Olga disse...

Hum...não estou convencida... ;)

memyselfandi disse...

"alarme da emoções" Gostei da expressão! =)

bagaco amarelo disse...

olga, lol. :)

memeyselfandi, :)

Cármen disse...

Ah, obrigada, então. :D Não é que eu me achasse inferior por ser mais nova (detesto que o façam e faz-me uma confusão imensa tratarem-me com formalidade, é como se houvesse gente que se acha superior a nós e por isso mais digna de "respeito", o que se reflete em maior frieza), mas há pessoas mais velhas que não levam a mal. Preferi não arriscar... espero que não me leves a mal. :)

Helê disse...

"A solidão pesa sempre, mas pesa ainda mais depois de um divórcio. Sei-o por experiência própria."

Eu também.
Como você escreve bem, caramba! E como gosto do que você escreve e desse jeito de nos atingir em cheio quando estamos desarmados, achando que você falava de outro quando é a nós que você revela. Parabéns, e obrigada.
Aquele Abraço,

bagaco amarelo disse...

cármen, claro que não... é mais ou menos o que eu faço também... :)

helê, obrigado. :)

Anónimo disse...

Sim...realmente faz me pensar

bagaco amarelo disse...

anónimo, :)