12.30.2007

respostas a perguntas inexistentes (20)


Tinha preparado a resposta. Quando ela passasse por mim e dissesse que um rapaz do meu tamanho já não devia andar de baloiço, eu respondia-lhe que estava a tentar ser criança durante o máximo de tempo possível. Eu tinha dezasseis anos e ela mais de trinta. Tinha a certeza que a ia impressionar com a minha resposta e talvez até acabar por sair com ela. Era tão linda.
Depois ela passou e nem me ligou. Nem sequer um curto enquadramento pelo canto do olho me lançou, e eu fiquei a andar de baloiço até ao fim da tarde, enquanto via a paisagem desfocada.

4 comentários:

Nanny disse...

Oh pá!

Há gajas muita lixadas... :P

bagaco amarelo disse...

nanny, são todas... :)

laura disse...

andar de baloiço é bom, já que ver as coisas como elas são, muita vezes é uma autêntica seca... vivó baloiço! ;)

bagaco amarelo disse...

laura, andar de baloiço pode ser bom... mas cansa, acho eu. :)