12.10.2007

ready-made

Nada disto é grave. É só falta de vontade. Na banca da cozinha estão dez pratos com restos de comida ressequida e alguns talheres espalhados. Rio-me. A minha banca da cozinha podia ser uma peça qualquer de arte contemporânea. Um ready-made, por exemplo. O fundo dos copos recorda-me tudo o que bebi nos últimos cinco dias: cerveja na quarta-feira, vinho tinto na quinta-feira, laranjada na sexta-feira, vinho branco no sábado e novamente cerveja no domingo. Porque é que raio bebi laranjada na sexta? Não sei. Às tantas estava bêbado.

2 comentários:

Hipérion Projeto Teatral disse...

Tenho-me divertido imenso a passear pelo teu blog...
Adorei este!
bj

Ivar C disse...

;)