12.10.2007

conversa 465

Ela - Não gosto muito.
Eu - É legítimo, mas consegues explicar porquê?
Ela - É abstracto. Não gosto de arte abstracta porque não a percebo.
Eu - Hum... tudo bem. Não deixa de ter piada porque para mim é um quadro figurativo.
Ela - A sério? E o que é que representa?
Eu - Por ser figurativo não tem que representar figuras óbvias, na minha opinião. Aliás, eu não percebo a motivação de retratar em pintura aquilo que é óbvio.
Ela - É o que eu faço.
Eu - Eu sei. Já vi os teus quadros. Disse que não percebo mas não disse que não aceito. Eu aceito. Acho que deves pintar o que te apetece.
Ela - Mas não gostas dos meus quadros.
Eu - Acho que tecnicamente és muito boa. A sério... mas a verdade é que não nunca vi um teu que me desse realmente pica.
Ela - Pois. Mas também não gosto deste. Não consigo é explicar bem porquê.
Eu - Nem tens que explicar, na minha opinião. Gostar ou não gostar é uma emoção, e as emoções não têm que ser todas racionalizadas.
Ela - Sim. Mas gostei que me achasses tecnicamente muito boa. (ri-se)
Eu - Não me estava a referir à cama. Estava mesmo a referir-me aos teu quadros.
Ela - Porquê? Na cama achas-me abstracta?
Eu - Não. Definitivamente figurativa... mas não tão óbvia quanto isso.

9 comentários:

Isa disse...

oh pah .. a gargalharrrrrrrrrrrrrr

"na cama achas-me abstracta???" looooooooooool

aieh...

joana disse...

Haha... onde a conversa foi parar...

bagaco amarelo disse...

isa, acho-te abstracta mas percebível, lolololol :)

joana, a arte é assim, sem limites :)

L u i s P e s t a n a disse...

Estes intelectuais...

bagaco amarelo disse...

pestana, intelectuais figurativos, se faz favor... :)

SunGod disse...

e eu a pensar que as mulheres eram todas abstractas... pelo menos para nós :P

bagaco amarelo disse...

sungod, para mim são quase todas figurativas, apesar de incompreensíveis...

SunGod disse...

abstractas no sentido de a primeira vista tu pensares que é uma coisa e algumas quando se olha melhor é outra completamente diferente.é a mesma coisa na arte abstracta: tu olhas ves e sentes que é uma coisa e por vezes o artista quis transmitir outra diferente.
mas também, se elas fossem tão ou mais simples de entender como nós, vulgarmente designados por básicos a coisa não tinha piada nenhuma :D

bagaco amarelo disse...

sungod, só não concordo que a compreensão implique obrigatoriamente o "básico". é óbvio também, que no nome deste blogue há alguma ironia... a propósito, é melhor escarecer isso. abraço.