4.02.2012

conversa 1894

(no café)

Ela - Está ali um passarinho pequenino.
Eu - Onde?
Ela - Ali, junto àquela árvore, do lado de lá do vidro.
Eu - É um pardal. Os pardais são pequeninos.
Ela - Mas aquele é pequenino mesmo e deve andar à procura da mãe. Devíamos ajudá-lo.
Eu - Eu não sei quem é a mãe dele, por isso não o posso ajudar.
Ela - Que falta de...
Eu - Falta de quê?!
Ela - De sensibilidade, de disponibilidade. De tudo.
Eu - Queres que eu interrompa a leitura do jornal para ir procurar a mãe dum pardal?!
Ela - Pelo menos podíamos pegar-lhe, porque parece que ele nem sequer consegue voar.
Eu - Não és tu que adoras gatos?! Daqui a pouco, se ele não consegue voar, serve de lanche a um gato qualquer. É bem empregue.
Ela - Às vezes consegues ser mesmo horrível.
Eu - Mesmo horrível?! Só porque estou a ler o Público e não me apetece sair daqui para ir apanhar um pássaro ao qual nem saberia bem o que fazer?
Ela - Sim.
Eu - Pronto, está bem. Sou horrível. 

17 comentários:

sem-se-ver disse...

pois és.

Bernardo disse...

CONVERSAS DE TRETA :B

Margarida disse...

Horrível é uma palavra muito forte...
Mas és qualquer coisa do género mas mais soft xD

maria madeira disse...

As mulheres e os pardais, são decididamente uns incompreendidos.

Sandrinha disse...

muito boa conversa ahahah. a sensibilidade das mulheres é qualquer coisa **

Carmo disse...

Concordo, mesmo horrivel.

Timido disse...

A isso chama-se lei da selecção natural...

Anónimo disse...

Bem, um passarinho pequeno, quando cai do ninho, normalmente morre. e mesmo que alguémo ponha no ninho, provavelmente os pais enjeitam.
A unica hipotese de o salvar é o proprio salvador o adoptar e alimentar.
EJSantos

Bagaço Amarelo disse...

sem-se-ver, :)

margarida, lol. :)

maria madeira, lol. :)

sandrinha, é qualquer coisa de alucinação, sim. :)

carmo, lol. :)

timido, concordo. :)

ejsantos, ui! isso é que não. tenho gataria lá em casa. :)

Fatyly disse...

Gargalhadas e não sei bem o que dizer, porque por um lado o jornal por outro um pardal...que podia ser papado por um gato, sinceramente, sinceramente, sem dar adjectivos fecharia o jornal, ajudava o pássaro e tudo ficaria bem sem levares com o "horrível em cima".

Digo-te isto por já tive de salvar desde "minhocas (odeio cobras) até osgas/lagartixas (que não tenho medo algum) e quando os netos berram por SOS mais parecem a sirene dos bombeiros...ARRRRRRRRRRE:):):)

Bagaço Amarelo disse...

fatyly, eu curto cobras. não chateiam, são silenciosas. :)

Josh Gottam disse...

A vida trata-o. Como a nós próprios. :)

GirlyMood disse...

Horrível mesmo!
Esse "Pronto, está bem. Sou horrível", arruma com qualquer uma... Very typical de gajo!

Bagaço Amarelo disse...

girlymood, era mesmo para arrumar com a conversa. :)

Bagaço Amarelo disse...

josh gottam, também acho. :)

Auróra disse...

adoro.

Bagaço Amarelo disse...

aurora, obrigado. :)