8.04.2010

respostas a perguntas inexistentes (100)

No Verão e de férias é possível perceber que algumas das pequenas chatices que temos com a pessoa que partilha a nossa vida se devem essencialmente ao stress do dia-a-dia. É por isso altura de pensarmos que podemos melhorar um bocadinho esse aspecto.

6 comentários:

Jibóia Cega disse...

Não podia estar mais de acordo. Muita gente devia reflectir sobre isto.

bagaco amarelo disse...

jibóia cega, :)

Fatyly disse...

Está na moda o stress e à custa dele tudo serve de desculpa. Desacelerem, compreendam mais, falem e partilhem e sobretudo não embirrem com "merdinhas" porque o dia sempre teve sempre 24horas e a vida não é complicada nós é que a complicamos.
não percebo como é que eu venci uma vida tão dificil e sobretudo uma guerra civil...sem stress e embirrações estúpidas com o Zé Pica bilhetes, com vizinhos, com colegas de trabalho, com o chefe e sobretudo chegar a casa embirrar com as filhas quando eu é que tinha que deixar à porta a embirração.

Ainda ontem em reunião familiar lá veio o tema e a pergunta de sempre: mãe como conseguias que o teu dia tivesse 48h?:) pois é...

Força aí e que venham com as baterias carregadas em vez do contrário.

Anita disse...

Sem dúvida alguma. Já cheguei a essa constatação há bastante tempo e não foi em altura de férias, foi mesmo após uns dias bem stressantes. E é um pensamento/máxima que me acompanha frequentemente: há que estabelecer prioridades no que realmente tem de chatear e afectar a nossa vida... quando se acaba a análise, sobra sempre tão pouco com que valha a pena nos chatearmos... e muito menos que valha a pena chatearmos com quem está do/ao nosso lado. :) Beijinho

bagaco amarelo disse...

fatyly, de facto, não embirrar com merdinhas é a chave. :)

anita, é mesmo, mesmo, mesmo isso. :)

memyselfandi disse...

Mesmo! ;)