6.05.2015

coisas que fascinam (178)

A mulher errada

No Amor nunca encontramos a pessoa certa. Apaixonamo-nos sempre pela pessoa errada. O Amor não é muito mais do que uma sucessão de erros até que, errantes, nos maravilhamos com o maior dos erros: outra pessoa qualquer. Ainda bem. 
Quando ouço um homem dizer que não se separa porque encontrou a mulher certa, nunca acredito. Logo a seguir vem uma enxurrada de adjectivos e características que justificam que aquela é mesmo a mulher certa. Ela é trabalhadora, ela é corajosa, ela é isto e aquilo. O Amor nunca se deu com tanto calculismo e, normalmente, não estamos a tentar convencer mais ninguém senão a nós mesmos.
O Amor dá-se no erro. Ao virar duma esquina, numa reunião de trabalho ou numa noite de copos, quando gritamos em silêncio que estamos apaixonados e o coração substitui o cérebro no comando do corpo. O Amor dá-se quando erramos uma vez e nos apetece continuar a errar, cada vez com mais intensidade e profundidade. 
Eu sei que tu és o maior do erros. Vem comigo para casa que eu quero-te toda. Assim, errante!



6 comentários:

VerdezOlhos disse...

Que assim seja! Os erros mais deliciosos das nossas vidas.
Que maravilha de texto =)

Bagaço Amarelo disse...

VerdezOlhos, obrigado. :)

redonda disse...

Será certo com a pessoa errante.

Bagaço Amarelo disse...

redonda, é... :)

Inês Dunas disse...

:)
Tão bom!

Bagaço Amarelo disse...

Inês Dunas, obrigado. :)