4.29.2015

Amor e carapau frito

Tenho um imenso orgulho em ser português, ou melhor, deixem-me reformular, tenho um imenso orgulho em pertencer a um certo tipo de portugueses, aqueles que se estão perfeitamente nas tintas para o facto de o serem.
Sou português por mero acaso. Se tivesse nascido noutro sítio, era doutro sítio. Por acaso nasci aqui, neste país. Gosto, apesar de tudo o que não gosto. De qualquer forma, orgulho, orgulho mesmo, não posso dizer que tenha.
Ainda assim, sinto-me português de gema em muitas situações. Quando joga a selecção de futebol não sinto nada, mas quando como carapau frito com arroz de tomate, sim, sinto. Se houver algum motivo de orgulho neste país é esse. Acreditem que é um bom motivo.
Acontece-me mais ou menos o mesmo com vinho tinto, sardinha assada com pimento e alguma música, principalmente fado. Por falar em música, é uma área em que sou muito mais africano e brasileiro do que europeu.
Voltando a Portugal, e para além do carapau frito com arroz de tomate, acredito que tive a sorte de nascer num país bom para me apaixonar. A razão é simples: a única mulher do mundo inteiro por quem eu me poderia apaixonar é portuguesa. Foi uma sorte brutal que eu tive, porque isso me permitiu conhecê-la.
Espremo o mundo inteiro e é essa a razão de eu gostar deste país: poder apaixonar-me nele e conseguir acreditar na enorme mentira que me diz que nunca me apaixonaria noutro lugar.

10 comentários:

nos"entas!!!! ( e feliz) disse...

Adoro Portugal!!
é o meu país!!
detesto a desgraça que aqui vai...esta crise horrível leva-me alguma esperança no futuro, porque é difícil viver no presente!
Apaixonar??
Humm pois :)
Beijinhos Bagaço

Bagaço Amarelo disse...

nos"entas!!!! ( e feliz), eu também gosto, mesmo que possa não parecer. beijinhos. :)

Patricia M. Silva disse...

Uma vez mais, adorei.
A parte da selecção concordo e do carapau frito também, mas mudo a bebida para um suminho, vá.

Bagaço Amarelo disse...

Patricia M. Silva, suminho com carapau frito, admito que é estranho. :)

Patricia M. Silva disse...

Ai, ai... um refrigerante, vá... :-)

Bagaço Amarelo disse...

Patricia M. Silva, cerveja sem álcool, é o melhor que consigo. :)

Anónimo disse...

Belo têxto como sempre,, que linda decl araçâo à mulher amada.... beijinhos M

Bagaço Amarelo disse...

M, obrigado. :)

EJSantos disse...

Adoro Portugal. A comida (ai, que guloso!), o bom vinho. Ah, o azeite. Nem sonhas a sorte que temos em ter o azeite como ingrediente fundamental da nossa cozinha. Já vivi fora, e sei do que falo! :-)

O Sol, as paisagens.

Ena pá, tanta coisa boa.

Quanto às coisas más (que as há), não me apetece falar agora...

PS: muito inteligente a forma que arranjaste de falares bem do teu amor :-)

Bagaço Amarelo disse...

ejsantos, também estou contigo no azeite. Já as paisagens, acho que todos os países as têm... :)