6.13.2014

os meus pequenos segredos



Não sei se é normal, francamente, ter alguns lugares assinalados como segredos nas nossas vidas. Sei que para mim é. Principalmente em Aveiro, mas também em vários locais do mundo, encontrei sítios onde nunca irei com ninguém, mas apenas sozinho. São os meus pequenos segredos.
Chamo um pequeno segredo a um espaço qualquer onde já me tenha refugiado algumas vezes, onde consegui falar comigo mesmo com calma, normalmente sobre decepções de Amor, tenham sido elas maiores ou menores.
Na Holanda de Aveiro (chama-se assim por ter sido conquistada à água pela mão humana), em pleno rio Príncipe, há um canto que já me serviu de refúgio algumas vezes. Estive lá, por exemplo, no dia seguinte àquele em que conheci a Raquel. Nesse dia passei lá a manhã e parte da tarde, li um livro inteiro e molhei os pés, só para tentar perceber o que me estava acontecer. Sozinho, porque o Amor deve sempre evitar opiniões alheias.
Ontem voltei lá, não sei bem porquê, e decidi filmá-lo e desvendá-lo assim que vi um lagostim a movimentar-se com dificuldade na terra em direcção à água, onde o perdi para sempre. Não é nada de especial, mas para mim é um canto inesquecível de vários cantos da minha vida.
Podem vê-lo maximizado, porque está em full hd e com uma qualidade de imagem bastante boa.


8 comentários:

Til disse...

O amor não quer opiniões alheias...grande verdade!Mas a minha opinião é que a Raquel merece conhecer esse lugar magnifico,por causa a partilha!Boa reflexão.Tu és uma pessoa interessante.Continua com os teus segredos...Bom dia!

SpyKai disse...

Espero que esse lugar se mantenha em segredo por mais tempo, não por ser o teu lugar especial, mas sim por causa da diversidade da natureza e beleza singular.

Nas minhas reflexões procuro as respostas ao ritmo das ondas do mar e, noutras situações e menos ecológico e económico, nos meus passeios solitários de carro onde posso ver a paisagem mudar.

Bagaço Amarelo disse...

til, sempre achei que somos todos interessantes, para ser sincero. obrigado. :)

spykay, Aveiro tem uma zona enorme magnífica que quase ninguém conhece, nem sequer os aveirenses... :)

H disse...

Não quero estragar o momento... mas sabe que esses lagstins da Louisiana são de uma espécie invasora que está a destruir os ecossistemas por onde passa? Isso inclui o seu pequeno segredo...
Cumprimentos,

Fatyly disse...

Eu também tenho os meus refúgios, mas do que tenho mais saudade é da sombra de uma velha mulemba num lugar parecido com este. No seu tronco está gravado o meu nome:) Um dia talvez possa revisitar, mas um amigo meu que por lá ficou, por vezes manda fotos do lugar que continua "inalterado" e nem a guerra conseguiu desfazer.

Gostei do video, mas só me apetecia empurrar o lagostim, o pobre deve ter chegado à água bem estafado:):):)

Olga disse...

O nosso "Portugalito" tem belezas escondidas dignas de meter inveja às "ilhas Pipis" que por aí andam nos folhetos turísticos. Por outro lado ainda bem que há sítios que ainda permanecem assim preservados da confusão e que convidam à reflexão e ao descanso. :)

A Maleta disse...

Caramba, grande lagostim! :D E bom, é sensato que penses que o amor deve sempre evitar opiniões alheias. Eu concordo!

Bagaço Amarelo disse...

H, não fazia a mínima ideia. A única coisa que já reparei é que eles têm predadores... :)

fatyly, não faço a mínima ideia do que ele foi fazer a terra. :)

olga, tem... mas este concretamente é mesmo isolado. :)

A Maleta, pois... as opiniões alheias são sempre mal preparadas. :)