6.01.2012

pensamentos catatónicos (273)

azeitonas

Eu podia escrever um livro apenas sobre as mulheres que, estando à minha frente na fila do supermercado, saíram para ir buscar mais qualquer coisa de que se esqueceram. Normalmente são simpáticas, essas mulheres, até pedem desculpa quando deixam as coisas as compras a marcar lugar. Mas atrasam tudo e todos.
Hoje aconteceu-me mais uma vez. Eu só tinha um molho de agriões, um frasco de azeitonas recheadas e uma alface no cesto dum supermercado que só tinha duas caixas abertas. Escolhi uma delas à sorte e tive azar. Ou sorte, depende do ponto de vista.
A cliente que estava à minha frente, quando o rapaz da caixa já tinha lido praticamente todos os códigos de barras dos seus produtos, lembrou-se que também queria comprar alhos. Lá foi ela aos saltinhos, prometendo ser rápida, buscar os alhos. Demorou mais do que seria expectável. Quando voltou trazia um chocolate, um conjunto de três copos para vinho e uma embalagem de bolachas. Não trazia alhos.
O rapaz ia fechar a conta quando ela me perguntou se as azeitonas que eu tinha eram boas. Que sim, respondi. Diga-me só onde estão para eu não demorar muito a ir buscá-las, pediu-me fazendo também sinal ao rapaz para aguardar um pouco. Dei-lhe o meu frasco, mais por achar que as pessoas que estavam atrás de mim iam explodir do que por me sentir atrasado.
Depois de fazer as compras ela chamou-me. Tinha pedido um café num balcão ali perto da caixa mesmo sem saber se eu queria de facto bebê-lo. Mas bebi-o, enquanto mantive uma conversa animada sobre a razão de não ter posto açúcar, como é que costumo comer aquelas azeitonas, e fiquei também a saber que ela conduz sem ter carta de condução.
Ofereceu-se para me levar a casa. Não é preciso, respondi. A minha namorada vive aqui perto, conclui. E ela lá foi, com um estranho sorriso que nunca lhe saiu da cara durante este tempo todo. Não cheguei a perceber se fui propositadamente gozado ou não.

21 comentários:

Quase nos "entas" disse...

Beeeeeeeeeemmmmmmmmmmmmm.....
xica esperta....não???

Eli disse...

Hoje comprei azeitonas. Há um ano que não o fazia e talvez por isso to esteja a dizer... Compro quase sempre as mesmas coisas quando vou a supermercado e, quando trago assim algo tipo brinde, é quase um acontecimento (haahahhaah) e, talvez por isso tivesse que o despejar aqui, sem caroços!

ahahah

E não, eu não era aquela que estava À tua frente. Não tenho essa lata toda (porque não quero ter, tenho para outras coisas).

:)

Bagaço Amarelo disse...

quase nos entas, original, digamos. :)

eli, eu sei que não estavas à minha frente. isto foi no porto. :)

Fatyly disse...

Olha que coincidência e hoje aconteceu-me precisamente o inverso com um cavalheiro e por ver mais dois com tão pouca coisa atrás de mim dei-lhes a passagem...tudo numa boa e não me pagaram um café...na volta não podiam:):)

E não tentes perceber...adianta alguma coisa?

Eli disse...

Eu poderia estar no Porto, ou não fosse eu cidadã do mundo :P (tomaaaaaa, como dizem os putos)

Bagaço Amarelo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bagaço Amarelo disse...

fatyly, na verdade não tento... :)

eli, lol! e na Senhora da Hora? :)

Eli disse...

Onde é que é isso?

Eu podia ir ver ao Google, mas não me apetece! lol

Bagaço Amarelo disse...

eli, lá está... :)

Eli disse...

Eu sabia que ias dizer algo assim. :P

Bagaço Amarelo disse...

eli, a Senhora da Hora namora com o Senhor de Matosinhos. :)

Eli disse...

Esse senhor faz-me lembrar um amigo meu, que cantava sempre "Oh Senhor do Matosinhos". "Prontes", mas já vivi no Porto... portanto... :P

Bagaço Amarelo disse...

eli, "Oh! Senhor dos Matosinhos, Oh! Senhora da Boa Hora, Ensinai-nos os caminhos Para sairmos daqui p’ra fora"
Vês?! Até os conheces...

Eli disse...

Rindo... :))

redonda disse...

Já me aconteceu algo parecido, mas não tão mau :)

Bagaço Amarelo disse...

eli, :)

redonda, isto nem é bem uma coisa má... é mais uma coisa tola. :)

Anónimo disse...

O que me ri com este post;) Há dias assim...

Anónimo disse...

O que me ri com este post;) Há dias assim...

Bagaço Amarelo disse...

anónimo, :)

Cristina Oliveira disse...

Bem, essa senhora deve ser o cabo dos trabalhos para quem se aproximar dela... Lol, tipo um atrasinho de vida, como se costuma dizer.
Q paciência de santo tiveste!

queriadeti.blogspot.com

Bagaço Amarelo disse...

cristina oliveira, :)