6.10.2012

coisas que fascinam (148)

Resmungar baixinho com uma mulher é próprio dum homem que até pode saber o quer quer, mas não sabe certamente o que não quer. Resmunga-se o suficiente para afirmar uma opinião, mas baixinho para que não haja demasiado comprometimento com ela. É como atirar uma pedra e esconder a mão. Há muitos homens assim. Eu, por exemplo.

Ontem comprei umas alheiras de Mirandela, rúcula e duas garrafas de vinho branco para ver o jogo de futebol entre Portugal e a Alemanha. Já não costumo ver jogos de futebol, nem eu nem a Raquel, mas desta vez lá prometemos um a outro tentar. Dez minutos depois do início já bocejávamos os dois, e ela fez um pequeno zapping até parar numa série qualquer de que gosta muito. Eu resmunguei baixinho, mas ela disse que já tinha visto o fim, por isso só precisava de ver o princípio. Acabei por ser eu a pedir para ver tudo.

Hoje entrei numa loja de decoração no Porto onde, se não fosse acompanhado pela Raquel, nunca na minha vida entraria. Ela apressou o passo e disse que queria ir lá dentro ver umas coisas, eu resmunguei baixinho e lá a segui. Apetecia-me tudo menos estar ali. No fim ela não tinha comprado nada, eu sim.
Fiquei todo contente com um porta-guardanapos e uma placa retro para pendurar na minha cozinha.

Tenho a perfeita noção que vou resmungar baixinho com a Raquel mais não sei quantas vezes na vida com coisas que vou gostar de fazer. A resmungar baixinho, aliás, já conheci o norte de Itália, já fiz um desporto chamado canyoning, já passeei por diversas aldeias históricas de Portugal, já fiz campismo selvagem e já andei nalgumas das maiores montanhas russas do planeta. Gostei de tudo, mas resmunguei baixinho em todas elas.

Acho que é biológica, esta tendência para evitar a imprevisibilidade. Se estou no sofá a ler o jornal ou se tenho planeado fazer um percurso do ponto A ao ponto B, começo por resmungar assim que a Raquel me propõe qualquer alteração. No entanto, como já sei que ela tem sempre razão no que propõe, resmungo baixinho.


17 comentários:

memyselfandi disse...

eu também sou um bocado como tu... em relação a isso da resmunguice =)ainda bem que a Raquel existe! (onde é que se arranja uma?) =)

beijinho aos dois!

Bagaço Amarelo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bagaço Amarelo disse...

memyselfandi, já não há mais... beijinho. :)

Margarida disse...

Que bonita forma de Amar :)

P.s. e eu que pensava ser a única portuguesa que não viu, nem pretende ver nenhum jogo da selecção.
Dá cá mais 5, bagaço! ;)

Fatyly disse...

Defeito de fabrico e como não se pode devolver à precedência para ver se nascerias com a peça perfeita:) a Raquel sabe disse e não valoriza.

O mal da humanidade é olharem apenas para os defeitos dos outros, sem olharem primeiro para os seus...e se houvesse a conjugação que falas...tudo seria bem diferente!

Alexandre disse...

Digamos que a Raquel te leva para bons caminhos. lol :)

PR disse...

Eu também conheço alguns resmungões assim. Toma atenção e´que a(s) Raquel's também se fartam... é duro ouvir sempre alguém refilar para fazer coisas novas, que depois até gostamos e afinal não eram assim tão más.
As cordas esticam mas ás vezes partem...
PR

Bagaço Amarelo disse...

margarida, obrigado. mas olha que até tentei. :)

fatyly obrigado. isso da perfeição até me assusta. :)

alexandre, só bons caminhos. :)

pr, não será por aí de certeza. :)

LaVie EnBleu disse...

Um óptimo texto e que só vem comprovar o que já há muito se sabe... as mulheres acabam por ter sempre razão! Obrigada! ;-)

Bagaço Amarelo disse...

LaVie Enbleu, se não tiverem a bem, têm a mal. :)

Mam'Zelle Moustache disse...

É pá, fiquei logo a resmungar quando li que adormeces a ver jogos da selecção. Isso não se faz, mesmo :p

Olga disse...

Eu compreendo-te bem. Também costumo resmungar a tudo o que foge à minha rotina. Ás vezes até acabo por gostar, outras vezes chego à conclusão que tinha razão em ficar de pé atrás. Ainda bem que a Raquel é diferente e "agita" o teu mundo porque se fossem os 2 resmungões era uma chatice! ;)

Di disse...

Admiro imenso a tua maneira de ver as coisas, mais Homens assim e acho que o amor seria algo tão puro e bonito. Há por aí tanta gente que já se esqueceu do que é amar.
Só tenho de referir as alheiras de Mirandela, adoro quando vejo referências à minha terra. :)

Cristina Oliveira disse...

Concordo com LaVie Enbleu! As mulheres acabam sempre por ter razão e os homens bem podem resmungar o q quiserem q de nada adianta! :)

Bagaço Amarelo disse...

mam'zelle moustache, tens que atribuir responsabilidades à selecção... :)

olga, era uma seca, sermos os dois como eu. :)

di, gosto muito de Mirandela. Já lá fui bastantes vezes... :)

cristina oliveira, nem adianta e já nem se pretende que adiante alguma coisa. :)

Anónimo disse...

Já percebi...da onde o meu namorado adoptou a técnica.

Ele hoje em dia passa a vida a ler o seu blog e não sei bem porquê, mas parece que segue alguns dos seus conselhos.

Eu agradeço.

Beijinhos de uma parte de Africa

Bagaço Amarelo disse...

anónima, beijinhos. um grande abraço para essa parte de África. :)