6.06.2012

conversa 1913

Ela - Estou que nem posso.
Eu - Então?
Ela - A minha sogra está sempre a aparecer lá em casa para dar sugestões sobre como devo educar o meu filho...
Eu - Ah! E o teu marido?
Ela - O meu marido diz que sim à mãe em tudo. Em vez de ajudar na solução do problema, ainda o agrava mais.
Eu - Porque é que não dizes muito educadamente à tua sogra que precisas de estar mais tempo sozinha?
Ela - Vou-te explicar uma coisa: quando uma mulher se queixa de alguma coisa a um amigo, não precisa que ele dê palpites. Só precisa que ele ouça e manifeste solidariedade.
Eu - Queres que eu te diga que te compreendo, é isso?
Ela - Sim, só isso.
Eu - Compreendo, mas se calhar é o que o teu marido faz, então. Compreende, mas não se põe a dar palpites...
Ela - Eu disse um amigo, não disse o marido.

16 comentários:

Paula disse...

estaria tentada a dizer: 'mulheres.'
contudo, também ha homens assim cheios de complicações. e não pensem que o digo de animo leve como se criticasse ou apontasse dedos. eu própria por vezes não compreendo as minhas atitudes...sei-lhe as razões o que não quer dizer que as entenda.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Realmente não se compreende as
mulheres. Eu própria às vezeds não
me compreendo.
Um gosto ter conhecido este blogue.
Voltarei sempre que possa.
Saudações
Irene Alves

Eli disse...

As pessoas às vezes queixam-se apenas daquilo que conquistaram.

*Lili* disse...

Vá ! Ela tem razão xD
Também não percebes nada :D

Bagaço Amarelo disse...

paula, entre entender e compreender há uma distância considerável. :)

silenciosamente ouvindo, obrigado. :)

eli, conquistam demais, às vezes sem quererem. :)

lili, eu percebi... :)

Miss Keatch disse...

Na Universidade conheci um tipo ingles que lá estava em Erasmus e trabalhámos bastante juntos, e o nosso passatempo favorito era ir a um bar qualquer, na ribeira do Porto (que tem a atmosfera perfeita para quiexumes e lamentos!) beber uma cerveja e queixarmo-nos da vida; ninguém dava palpites, nenhum de nós melhorava nenhuma das situacoes discutidas, nem essa era a ideia, mas respirávamos aliviados no final de cada sessao, ríamo-nos como perdidos das nossas misérias e dizíamos que erámos os companheiros de desgraca... e de cerveja... ainda tenho saudades desse tempo. Homens e mulheres adoram queixar-se, mas quando alguém nos dá um palpite sobre como resolver a situacao é como se nos estivesse a chamar idiotas... nós sabemos a solucao, mesmo que nao a apliquemos, só nos queremos queixar... é tao fácil... e tao díficil... nao te invejo a posicao! :-)

Anónimo disse...

Como sogra,vou aqui confessar uma coisa,que a nimguém digo:é muito difícil lidar com a nora,faço por não dar palpites,engulo sapos vivos,não digo nada a meu filho porque sei que ele ficava magoado.Quando ele se casou,pensei que ia ter mais uma filha,hoje ,passados 5anos,vejo que me enganei.Ando muitas vezes na corda bamba,ela faz-me sentir mal quando lá vou a casa,ele diz que lá vou pouco.Fico calada,nunca me queixei,ajudo todos os meses na creche da criança,quando posso,ajudo em pequenas obras para melhorar a casa,no entanto,sinto-me sempre a mais.Também fui nora,mas sempre tive uma boa relação com a minha sogra.Será que a culpa é das sogras,não será das noras,de nariz arrebitado?
Beijo,obrigado. Margarida

Bagaço Amarelo disse...

miss keatch, percebo isso, mas eu não estava a chamar idiota a ninguém. :)

Margarida, eu não uso a palavra "culpa", até porque sempre me dei bem com as minhas sogras. acho mesmo que esta é uma questão feminina. :)

Anónimo disse...

"quando uma mulher se queixa de alguma coisa a um amigo, não precisa que ele dê palpites. Só precisa que ele ouça e manifeste solidariedade..."

OK. Para a proxima começas a cantar a "Internacional" e a gritar palavras de ordem, com o punho fachado.

EJSantos

Bagaço Amarelo disse...

ejsantos, nada que eu já não tenha feito. Noutro contexto, claro. :)

redonda disse...

Esta Ela pareceu-me muito susceptível...poderá vir a ser uma sogra terrível :)

Bagaço Amarelo disse...

redonda, lol. tens um bocado de razão. :)

Fatyly disse...

Só pela respostas que teu deu é caso para dizer...tal sogra, tal nora! ArrrEEE!!!!

Bagaço Amarelo disse...

fatyly, lol. :)

Parazzoni disse...

Mais um caso de: "Deixa-me queixar há vontade mas não quero uma solução"

Bagaço Amarelo disse...

parazzoni, :)