9.09.2009

já troquei você por outra...

Existiram duas fases na minha vida de divorciado. Uma, em que eu era uma alma perdida na imensidão do Universo e outra em que surgiu uma luz divina que me guiou. Essa luz divina chama-se Arnaldo Silva e é um músico que canta para homens sós.
Nesta música que vos mostro coloca-nos perante uma pergunta capaz de se eternizar na dialéctica da Natureza e das Consciências como um barquinho de papel num mar revolto. É, muito simplesmente, se devemos ou não andar a papar uma gaja casada.
Arnaldo Silva expressa neste seu trabalho a angústia da tendência do não, como se ela estivesse sempre presente na linha do horizonte...



Já troquei você por outra
Não estou arrependido
[depois de começar a ouvir a música acho que ela também não se deve importar muito. Digo eu, sei lá...]
Porque a outra é livre
E você tem marido
[lá está aqui a dialéctica da Natureza e das Consciências. A Natureza diz-nos que uma mulher casada é melhor em muitos aspectos mas a consciência é tramada]

Mulher vê se entende
Vê se compreende minha situação
Você bagunçou demais
As estruturas do meu coração
[nestes versos, o poeta Arnaldo faz uma referência óbvia às mulheres balzakianas e à sua presença na estrutura emocional de um homem experimentado. Ou então não. Mesmo assim, continuo a achar que ela compreende a situação na boa desde que ele pare de cantar.]

Depois que me apaixonei
Foi que disseste que eras casada
[Aqui há uma referência a Camões, à armadilha e à recusa do amor presente na sua obra em endechas a Bárbara Escrava: Aquela cativa / Que me tem cativo / Porque nela vivo / Já não quer que viva. Ou então não]

Agora vê se me esquece
Você não merece cruzar minha estrada
[Finalmente o artista desiste perante o gigante demolidor do Amor, mas decide fazê-lo ostentando a coragem de o enfrentar e diz-lhe que nem sequer o merece. Lá está, continuo a achar que se ela ouviu esta música também não se importa muito, mesmo que o marido dela seja adepto da selecção nacional e chore cada vez que Portugal perde...]

8 comentários:

Princesa Bé disse...

ideia de amor engraçada... mas, se fore mesmo amor, vale a pena desistir?

memyselfandi disse...

Já agora, uma mulher casada é melhor em muitos aspectos, que aspectos???!!! Fikei curiosa!

AidaLemos disse...

:-)
AL

A Tela disse...

Esta "conversa" é muito à frente!

bagaco amarelo disse...

princesa bé, o arnaldo acha que sim... eu acho que não. :)

memyselfandi, hum.... hum.... está-se nas tintas para algumas questões... :)

aida lemos, :)

a tela, demasiado à frente. :)

K disse...

Valha-me caredo!!!!

memyselfandi disse...

Ah! Isso...

bagaco amarelo disse...

k, lol. :)

memyselfandi, lol. :)