9.11.2007

às vezes o amor...

Eu tenho mesmo muito jeito para não amar mulheres que supostamente gostam de mim. Isso é mau, só por si, mas pior é também ter jeito para me apaixonar por mulheres de quem não posso gostar, ou porque têm companheiro ou porque simplesmente não me gramam nem pintado. Eu para ser sincero, também não gosto muito de mim pintado, pelo menos de verde, mas é uma questão de estatística isto que digo... e é verdade.

Estava aqui a pensar em como me dou mal com relações pontuais que não passam de alguns dias ou, às vezes, até de uma noite. No último ano não tenho tido outra coisa, e já nem sei muito bem o que é ter um relação mais ou menos estável. Se calhar nunca mais vou ter... e por isso tenho que me ir habituando à ideia.

Hum... o Sérgio Godinho deve ter sentido mais ou menos o mesmo que eu, pelo menos uma vez na vida. Senão não tinha cantado isto: Às vezes o amor / No calendário, noutro mês, é dor / É cego e surdo e mudo...

14 comentários:

sem-se-ver disse...

claro que vais ter de novo uma relação mais ou menos estável! que é que te deu, pá? dúvidas pós-sortelhianas??

(bjs)

joana disse...

O Sérgio Godinho, assim como o Jorge Palma, conseguem sempre ter uma frase ou uma música que se aplica exactamente ao momento que estamos a passar na nossa vida. :)

bagaco amarelo disse...

lol, sem se ver, por acaso é mais ou menos isso, sim. ;) bjs

joana, pois conseguem, caramba. conseguem sim... ;)

Anónimo disse...

"às vezes o amor"...tem dessas coisas:
-faz-nos bater à porta errada!
Carla

bagaco amarelo disse...

carla, estou a tentar não acreditar em portas erradas. ;)

Fatyly disse...

O menino deverá parar, fazer uma dietinha, beber muita águinha, outro tipo de ginástica e vá lá manda daí um sorriso grandão.

O Sérgio também ele...(não digo)...já estabilizou:):):)

bagaco amarelo disse...

fatyly, a parte da água não é fácil... :)

jardineiro de montparnasse disse...

Revejo-me por inteiro nesses 'desencontros no tempo e no espaço emocional'(conceito que inventei para designar a ironia que são, às vezes, as relações humana) de que falas.
Mas será que não estás a ser demasiado pessimista? A não ser que acredites que já está tudo escrito. Não me parece, sinceramente...

Abraço

deKruella disse...

Uma coisa boa que sai desta tua reflexão é de que desta vez deixaste o indice em paz :)

sendyourlove disse...

...pois é...
faz parte da condição de divorciado:
-duvidar
-acreditar
-acertar
e outras merdas acabadas em ar que nos matam a lam em certos dias menos felizes...
...o que nos vale são os outros dias...principalmente aqueles em que olhamos para os não divorciados e achamos a nossa vida uma das maravilhas do mundo...

sendyourlove disse...

...esqueci...quanto as musicas do Sérgio e do Palma todas elas encaixam estranhamente nalgum momento da nossa vida, não é?

bagaco amarelo disse...

jardineiro, não acredito que está tudo escrito, não. acredito que cada vez escrevo pior. :)

dekruella, tens razão, e o meu índice anda fixe mesmo, apesar de tudo. :)

sendyourlove, não deixas de ter razão no que dizes, só não sei se isso é bom ou mau. :)

jardineiro de montparnasse disse...

Bagaço

A sério? Não é o que consta por aí (e por aqui no Não Compreendo...).

bagaco amarelo disse...

jardineiro, não consta mas... pode ser verdade. :) abraço