1.12.2016

pensamentos catatónicos (343)

Fechar a porta

As mulheres não sabem gostar dos homens. Acho que é por isso que passam a vida a explicar porque é que gostam deles. Quando calha gostarem, claro. Quando se explica muito é porque não se gosta assim tanto. Por isso procura-se uma justificação.
Os homens são mais palermas. Quando calha gostarem de uma mulher gostam e pronto. Nem sequer precisam saber porquê. É o chamado Amor porque sim.
Nunca fui capaz de explicar o meu Amor a uma mulher, mas sempre ouvi explicações da parte dos Amores que tive a sorte de ter e, apesar de elas me assustarem, sorri e calei-me. Calo-me sempre, tendo consciência que um dia, mais tarde ou mais cedo, a explicação dá lugar a coisa nenhuma.
Talvez por isso os homens não saibam fechar a porta a um Amor vivido. Fechar a porta precisa duma explicação qualquer e só as mulheres é que a sabem dar.

8 comentários:

Janita disse...

Ah, não! Isso não é certo nem justo!

De todas as vezes que me apaixonei, nunca senti necessidade de explicar porque razão estava apaixonada.
O Amor não se explica...Gosta-se, porque sim!

Isso dos homens não saberem fechar a porta a um Amor que já foi vivido e não se sente mais, é falta de coragem...:)

Bagaço Amarelo disse...

janita, no meu caso, garanto que não é falta de coragem... :)

redonda disse...

Não concordo nada! Nem quanto às mulheres não saberem gostar dos homens, nem quanto a quando calha gostarem, passarem a vida a explicar porque é que gostam deles - por exemplo, acho que eu sei gostar e quando gosto não passo a vida explicar porque é que gosto!
Por outro lado, o explicar pode ser romântico, notar o que se acha de especial e único no outro.
Aqui, não me parece que homens e mulheres sejam diferentes, haverá homens e mulheres que explicam e gostam e homens e mulheres que não explicam e não gostam.
E estou com a Janita, o fechar a porta, seja por um homem ou por uma mulher, implica coragem ou força, e também, tempo.

Bagaço Amarelo disse...

redonda, obrigado pelo contraditório. claro que não concordas. eu também não concordo... apenas me apeteceu escrevê-lo. :)

Ana Martins disse...

O amor não se explica.. sente-se, vive-se.
E esquecer um amor verdadeiro não é fácil. Não é uma questão de falta de coragem, quanto mais se tenta mais ele se entranha. é preciso deixá-lo ir devagarinho, docemente. O tempo ajuda, sentirmos abertura para outras realidades também.

Bagaço Amarelo disse...

Ana Martins, sim... concordo que a coisa é por aí. :)

redonda disse...

Ainda bem que não concordas :)
fiquei a pensar neste post e ocorreu-me que às vezes essas explicações podem afastar-nos quando não nos identificamos com aquilo que é dito e ajudar-nos a concluir que aquela pessoa não nos conhece e estará a gostar de alguém que criou e não somos nós. Algo que desde sempre me pareceu importante é ser percebida, sentir que a pessoa que está comigo me vê.
um beijinho e boa noite

Bagaço Amarelo disse...

redonda, beijinho. :)