10.29.2015

respostas a perguntas inexistentes (347)

Acho que sou um bocado desarrumado. Por exemplo, não sei onde guardar as memórias que tenho de ti. Passo os dias a tentar guardá-las numa prateleira qualquer da vida, mas não consigo. Acabo sempre com elas espalhadas por todo o lado, de tal forma que quero andar e não consigo sem as pisar.
Ontem, por exemplo, fiz um montinho com elas e coloquei-o numa caixa que fechei. Pensei que era desta, mas não. A meio da noite precisei duma memória de quando me sorriste ao aterrarmos na cidade dos anjos. Para a encontrar tive que desarrumar as memórias todas e já não fui capaz de as meter no mesmo sítio.
Tem-me acontecido mais ou menos o mesmo todas as noites. O Amor é uma questão de arrumação e eu sou um desarrumado por natureza, o que quer dizer que a minha natureza é Amar-te mais ou menos assim, num caos permanente em mim.
Se um dia me perguntares como é que eu ando e eu responder que estou arrumadinho, então é porque deixei de te Amar. Mas não contes com isso. 

8 comentários:

Terapia das palavras... disse...

Lindo..lindo..lindo..!!!


Do melhor que li por aqui nos ultimos tempos!!

Tocou.me imenso!!

Parabens!

E a pessoa a quem te dirigis é uma sortuda:) Oferece-lhe estas palavras ela vai adorar...Tenho a certeza!!

Beijinhos!!!

Fátima disse...

Já fui desarrumada e depois arrumei as memórias.
Passado algum tempo comecei a juntar novas memórias de um novo amor e estas já não as arrumei e não pretendo arrumar...
Beijinho

Closet disse...

Adorei... todo esse caos de desarrumação!

Bagaço Amarelo disse...

terapia das palavras, não adora assim tanto, mas obrigado. :)

fátima, beijinho... e boa sorte. :)

closet, obrigado. :)

Terapia das palavras... disse...

Entao essa mulher..anda adormecida..Talvez precise que a acordes ;)


beijinhos e bom fim semana!!!

Bagaço Amarelo disse...

Terapia das palavras... beijinhos. :)

Ana Martins disse...

Essa paixão tão linda e tão forte só pode vencer.

Bagaço Amarelo disse...

Ana Martins, obrigado. :)