10.06.2015

conversa 2166

Ela - Ando mesmo com a auto-estima pelas ruas da amargura.
Eu - Eu percebo. Nunca é fácil acabar um Amor... mas o tempo cura tudo.
Ela - Eu sei que o tempo cura tudo, mas enquanto não cura...
Eu - Enquanto não cura, tens que gostar de ti mesma um bocadinho.
Ela - Eu gosto de mim mesma. Não penses que não.
Eu - Óptimo!
Ela - Na verdade, adoro-me! Sou a pessoa de quem gosto mais no mundo.
Eu - Também não precisas exagerar.
Ela - Adoro-me tanto que não sei como é que aquele animal me deixou!

5 comentários:

Inês disse...

Talvez por isso, por ela gostar demais dela mesmo.

depoisdosvinte e dois disse...

ahahah li algumas das conversas e acho que compreende bem as mulheres, pelo menos percebe que são incompreensíveis (:

Bagaço Amarelo disse...

Inês, talvez... mas eu cá não sei. :)

depoisdosvinte e dois, isso percebo há muito tempo. :)

EJSantos disse...

"Adoro-me tanto que não sei como é que aquele animal me deixou!"

Hmm, acho que entendi porque é que ele a deixou...

Bagaço Amarelo disse...

ejsantos, aceito sem concordar. :)