10.05.2015

pensamentos catatónicos (335)

Quando alguém sofre por Amor, explicar-lhe aquilo que ele já sabe não ajuda nada. Só piora. É que de um Amor, tudo o que se sabe é que ele dispensa a sabedoria.
Por mim, fazia já um abaixo-assinado para pedir ao mundo que não dê conselhos sobre desAmores alheios. Os conselhos são apenas mais matéria para o mal estar. Nunca ninguém se apaixonou através do pensamento dedutivo, nem sequer tirou uns dias para decidir se se devia apaixonar ou não. É por isso que o processo inverso também não é inteligente. Ou te apaixonas, ou não. Ou te desapaixonas, ou não.
Dizer a alguém que não devia gostar de alguém é tão inteligente quanto pouco. Vem sempre de quem sabe analisar especificidades mas não consegue perceber o todo. A especificidade é uma batata. O todo é o Amor.
Um abraço, no entanto, muda tudo nem que seja só por um momento. Às vezes, em vez de palavras, deviam surgir abraços.

2 comentários:

Nádia disse...

Hum... Acho que as pessoas, geralmente, não pretendem dar conselhos sobre sentimentos, mas sim sobre o que fazer com esses sentimentos. Ninguém escolhe o que sente, mas pode escolher se quer fazer figura de parvo (por exemplo) ou não... E aí alguém de fora pode ajudar a ver a luz. Digo eu, que não percebo como é que tanta gente se rebaixa e se deixa enganar em nome do "amor".

Bagaço Amarelo disse...

Nádia, nunca vi a coisa por aí... :)