10.09.2015

respostas a perguntas inexistentes (344)

cócega

Foi contigo que descobri que o Amor é uma cócega. Não sei se te lembras, mas um dia toquei à tua campainha e mandaste-me subir pelo intercomunicador, Quando cheguei ao teu quarto andar a porta estava aberta e tu lá para dentro, numa divisão qualquer fora de vista. Fiquei a limpar a sola dos sapatos no teu tapete da entrada durante alguns minutos até tu apareceres e me perguntares porque é que eu não entrava.
Não to disse na altura, mas não foi vergonha nem timidez. Foi uma cócega. Estar na iminência de te ter fez-me querer ficar assim, feliz para sempre por estar quase. Foi uma cócega. Depois entrei e fizemos Amor, já não sei se durante cinco minutos ou uma hora. Sei que no fim te levantaste para ir às compras e, nesse momento, voltei a querer estar a limpar os pés à tua porta, feliz para sempre por estar na iminência de te ter.
Há muitas formas de Amar, provavelmente tantas quantas as pessoas que Amam alguém. Em tantas formas de Amar, a nossa é sempre a pior, por ser a mais intensa e também a única que permite a quem Ama sofrer. 
Faz-me uma cócega, por favor, tão leve e despreocupada quanto outra coisa qualquer. Abre-me a porta. Eu prometo não entrar.

7 comentários:

Ana disse...

Bom dia...
Já o leio à tanto tempo, que hoje finalmente tive a ousadia de comentar e de lhe agradecer as palavras que escreve.

Fazem, as suas palavras, o meu dia, um dia melhor. Obrigada.

Inês disse...

É como eu costumo dizer: a melhor parte do 1º beijo é aquele instante que antecede o mesmo.

Bagaço Amarelo disse...

Ana, eu é que agradeço. A simpatia e a presença, que para mim é importante. :)

Inês, exacto. :)

maria mestre disse...

Acho que este texto diz tanto, sem dizer nada...
Maria Crescida
Maria Sem Limites

Bagaço Amarelo disse...

maria mestre, :)

Bruna disse...

Adorei! Tão verdadeira e tão boa essa "cocega" deliciosa. :)


Bjnhs

Bagaço Amarelo disse...

Bruna, obrigado. :)