5.06.2015

conversa 2121

Sempre tive mulheres como amigas. Ter uma mulher como amiga é diferente de ter um homem como amigo. É mais exigente, quero eu dizer. Primeiro porque a confusão entre o que é, ou não, amizade se pode tornar um terreno pantanoso; segundo porque as mulheres têm a mania de não se enganarem a si mesmas.
Para se ser amigo de um homem são precisas duas coisas: gostar de cerveja e conseguir ver um jogo de futebol no café. Para se ser amigo de uma mulher são precisas mil e quinhentas coisas, entre elas muito tempo e uma confiança nunca quebrada. A cerveja e o jogo de futebol também podem existir, mas mais lá para o fim da lista.
Foi com as mulheres que eu aprendi o que é a Amizade, aquela que vai para lá da divisão de um prato de tremoços enquanto se comemora um golo do Sporting. Tudo porque as mulheres sabem fazer a distinção entre esses tremoços e ir para as cambalhotas na cama. Os homens não sabem. Eu, pelo menos, sempre tive dificuldade.

- Queres dormir comigo? - perguntei.
- Porquê?!
- Talvez eu queira ser mais do que teu amigo! - atirei como se fosse a última carta num jogo de póquer.
- Nunca vais conseguir ser mais do que meu amigo.
- Porquê?
- Porque isso não existe. Se fores para a cama comigo, passas a ser menos do que meu amigo.

Continuei a comer tremoços.

11 comentários:

Mam'Zelle Moustache disse...

Muito sábia, essa tua amiga.

Agora já percebi por que raio - por mais que tente - não consigo ter amigos homens. Não gosto de cerveja e passo bem sem ver um jogo de futebol em casa, quanto mais no café.

Muito obrigada por estes esclarecimentos, BA. :)

Bagaço Amarelo disse...

Mam'Zelle Moustache, eu também não sou grande amigo de futebol. Além disso prefiro vinho a cerveja. :)

Inês disse...

Tenho maioritariamente amigos homens. Para além de gostar mais das conversas e postura dos homens (são mais despreocupados e simples), gosto de saber que a maior parte deles gostava de me levar para a cama. Gosto só de o saber. Sou sincera. Aumenta-me o ego.

Patricia M. Silva disse...

Muito bom.
Eu prefiro amigos homens. Sei lá, conseguem-se coisas fantásticas, fala-se de (quase) tudo, dá-se umas dicas, etc, etc...

Bagaço Amarelo disse...

Inês, a sinceridade nunca foi um problema. Acredito que sim, aliás. :)

Patricia M. Silva, sem certezas, mas acho que tenho mais amigas do que amigos. Por isso percebo-te. :)

3picuinhas disse...

:) percebo-a tão bem. Os amigos, com A grande, são um bem tão raro, tão precioso, tocam-nos de uma forma única, conhecem-nos como raramente os amantes conseguem. Moça ajuizada essa, espero que a tenhas mantido na tua vida.

duasfridas disse...

Sempre termino de ler seus textos um ligeiramente apaixonada (depois passa). Agora terminei querendo ser tua amiga.
Melhor assim :-D
Abraço,
Helê

duasfridas disse...

Sempre termino de ler seus textos um ligeiramente apaixonada (depois passa). Agora terminei querendo ser tua amiga.
Melhor assim :-D
Abraço,
Helê

Bagaço Amarelo disse...

3picuinhas, vou mantendo... com cuidado. :)

duasfridas, também me apaixono e desapaixono constantemente por quem não conheço. abraço. :)

EJSantos disse...

Hmm, grande e espectacular tampa.

Bagaço Amarelo disse...

ejsantos, para mim é uma tampa normalíssima, mas eu estou habituado. :)