9.13.2010

respostas a perguntas inexistentes (105)

alfinetes

Há poucas histórias sóbrias sobre o Amor que me interessem. Acho que as boas histórias sobre Amor são sempre histórias embriagadas. A mesma coisa se passa com o álcool. Há poucas bebedeiras que me interessem se não estiver apaixonado. Talvez os estados de ébrio e de apaixonado sejam mesmo semelhantes.
O Amor, no entanto, está muito longe de ser um gajo porreiro que bebe uns copos e conta histórias. Sabe quem já se apaixonou por uma mulher que não se apaixonou por ele. Sei-o eu, sabemo-lo todos. Aliás, a maior parte das conversas que tive com esse gajo foram tristes, acho eu, em frente a um mapa cheio de alfinetes.
É que também sei que as mulheres por quem me apaixonei e que nunca se apaixonaram por mim se foram transformando em alfinetes espetados num mapa, como aqueles que indicam os lugares que nunca visitámos mas queríamos visitar um dia.
Hoje por acaso tive uma conversa feliz com ele. É que o mapa só tem um alfinete e eu já o visitei. Acho que ele queria falar mais, mas eu disse-lhe que há poucas histórias sóbrias sobre o Amor que me interessem...

3 comentários:

memyselfandi disse...

Quando conversar com o meu vou dizer-lhe exactamente a mesma coisa! Obrigada pela dica! =)))

Fatyly disse...

MARAVILHAAAAAAAA!

bagaco amarelo disse...

memyselfandi, :)

fatyly, :)