9.20.2010

os que não o estão...

É quando estou apaixonado que reparo mais facilmente nas pessoas que não o estão. Eu, porque estou apaixonado, não tiro os olhos da praia que corre do lado de lá da janela do comboio, como se ela me estivesse a convidar para ir lá com por quem me apaixonei; quem não está apaixonado viaja sempre a olhar para o chão ou a desviar o seu olhar do dos outros. Eu, porque estou apaixonado, bebo o copo de vinho ao almoço em suaves e prolongados goles, daqueles que acabam com um doce lamber dos lábios e um "ah!" saído do interior do peito; quem não está apaixonado bebe-o sem lhe perceber o aroma.
É quando estou apaixonado que reparo mais facilmente nas pessoas que não o estão, e é então que reparo que quase ninguém o está. Hoje de manhã as pessoas foram ocupando os bancos do comboio um a um, preferindo sempre os lugares mais vazios e distantes dos que já estavam ocupados. Ao almoço, depois de terminado o processo de mastigação, fiquei a saborear o que sobrava do vinho e do tempo entre mesas já abandonadas com copos deixados a meio. É como se todos se evitassem uns aos outros constantemente e não tivessem tempo para viver. Só para sobreviver.
É quando estou apaixonado que reparo mais facilmente nas pessoas que não o estão. Acabei o vinho a perceber que a diferença entre estar e não estar apaixonado é a mesma que distingue a vivência e a sobrevivência. Nada de novo, a não ser o facto de perceber que sobrevivi a isso...

18 comentários:

Coisas d`Ela disse...

Nem mais..


Assina uma apaixonada.

Coisas d`Ela disse...

Nem mais..


Assina uma apaixonada.

bagaco amarelo disse...

coisas d'ela, :)

Anónimo disse...

Mesmo quando a paixão não tem rosto há que sentir o sentimento.
Sabes...quando me sinto mais só
(não sozinha) é quando reparo nas folhas das árvores...
Quando se "chega" através da tempestade, não é difícil viver a beleza das coisas...

Beijo x
P.S.

Fi disse...

Adorei...! =)

Assinado: apaixonada pela vida... :p

Fatyly disse...

Sobreviver a isso...deveria estar em todos e veríamos humanos mais humanos e menos mecanizados, opacos e cinzentões!
Olha que não estou apaixonada por um "ele" e lamento que passem a vida sem saberem VIVER!!!!

Um VIVA e parabéns pelo texto!

Stiletto disse...

É efectivamente um estado de graça. O céu é mais azul, o sol brilha mais e tudo é muito mais bonito não é? Devíamos viver sempre assim. Devia haver uma lei. :-)

Rima disse...

Está tudo dito....

Jo disse...

mais um texto apaixonante deste blog que já nao largo por nada

Sofia disse...

Temos de estar sempre apaixonados... nem que seja pela vida. Senão, como disseste, não vivemos, sobrevivemos... :) tb reparo muitas vezes na falta de paixão... é pena que tanta gente viva assim =/

Malena disse...

É que o amor faz-nos ver as coisas mais claras e para conseguirmos isso só olhando bem devagar! :)

bagaco amarelo disse...

anónima, ;)

fi, :)

fatyly, obrigado. :)

stiletto, concordo... o nosso órgão legislativo está a falhar. :)

rima, :)

jo, obrigado. :)

sofia, é isso mesmo, sim. :)

malena, yep... se bem que devagar ando eu sempre. :)

magali castilhos disse...

Me interessei por essa postagem porque acebei de postar sobre paixão no meu blog. Se quiser dar uma passada por lá e talvez deixar algum comentário... Abraço.

bagaco amarelo disse...

magali, vou lá amanhã... obrigado. :)

Unknow disse...

Bacaco Amarelo o que te referes no post chama-se S.A.R. ( sistema de activação reticular ). Aqui fica um exemplo prático que tirei de um site para entenderes o que te digo.

é o exemplo mais clássico sobre o SAR. Você compra um carro novo e de repente começa a ver aquele modelo de carro nas ruas com uma freqüência muito maior do que percebia anteriormente. Aqueles carros sempre estiveram ali, mas você não os percebia conscientemente. O Sistema de Ativação Reticular filtrava esta informação porque ela não era relevante pra você, mas a partir do momento em que você adquire um carro novo, isso muda sua percepção sobre os carros que vê na rua.

bagaco amarelo disse...

unknow, obrigado. gostei de ler isto. :)

Anónimo disse...

"Nada de novo..." tens razão! Uma das diferenças entre quem está apaixonado e quem não está, é que quem está, repara e escreve este tipo de coisas, e quem não está não dá atenção a esses pormenores e muito menos escreve este tipo de posts, talvez por considerar estas teorias um tanto ao quanto fúteis.

D.T.

bagaco amarelo disse...

dt, é mais um problema de não estar. :)