12.04.2009

conversa 1375

(no café, depois de cerca de um minuto de silêncio)

Ela - Não achas este silêncio perturbador?
Eu - Qual silêncio?
Ela - Este, entre nós. Estamos na mesma mesa de café sem dizer nada um ao outro...
Eu - Se calhar é por não termos nada a dizer neste momento um ao outro. Só isso...
Ela - Mas este silêncio perturba-me.
Eu - A mim não.
Ela - Ainda me perturba mais o facto de a ti não te perturbar.

26 comentários:

Claudia disse...

Rapariga ansiosa, lolol

GiGi disse...

Interessante: "qual silêncio?".

São poucas as pessoas que conseguem alguma conexão entre si. Principalmente entre aquelas que apreciam o silêncio (ou já estão acostumada com ele) e aquelas que não gostam nem um pouco dele.

:-*

bagaco amarelo disse...

claudia, um pouco, sim. :)

gigi, por acaso gosto de pessoas com quem posso estar em silêncio de vez em quando. :)

sara disse...

nao ha nada pior para uma mulher do que o silêncio. É algo que nos atormenta de forma terrifica.

Malena disse...

Houve um tempo em que eu era assim. O silêncio perturbava-me. Acho que foi com a maturidade que comecei a apreciá-lo! Dá-nos "espaço" para pensar. :-)

bagaco amarelo disse...

sara, eu às vezes gosto tanto. :)

malena, concordo com a associação maturidade/silêncio. :)

a Trofa tem cozinheira disse...

Claro!! tens de estar sempre de acordo com ela!!! senao ta "o caldo entornado"!

bagaco amarelo disse...

a trofa tem cozinheira, lol. :)

memyselfandi disse...

Pois olha, essa gaja é muito parecida comigo. Os silêncios também me incomodam e arranjo sempre desbloqueadores de conversa para eles. Vá, atirem lá a primeira pedra ;)

GiGi disse...

Eu também! :-))

bagaco amarelo disse...

memyselfandi, pedras não atiro. tenho má pontaria. :)

gigi, :)

Paula Raposo disse...

Gosto dos teus diálogos.
Beijos.

Sandra disse...

Pois eu gosto muito dos silêncios, daqueles momentos reconfortantes, que só se conseguem ter com alguém com quem temos muita intimidade :)

Lili disse...

eu pessoalmente acho que para além da maturidade já referida a capacidade de duas pessoas permanecerem naturalmente em silêncio sem que isso se torne constrangedor para nenhuma delas é um grande sinal de cumplicidade.
Bom fim de semana ;)

Brunita disse...

Não conheces o famoso diálogo do "Pulp Fiction"? Algo do género:

- Não detestas isto? (ela)
- O quê? (ele)
- Este silêncio desconfortável. Porque é que temos a necessidade de falar de treta para nos sentirmos confortáveis? É assim que descobrimos quando encontramos alguém verdadeiramente especial: Quando podemos nos calar e estar confortável, simplesmente apreciar o silêncio... (ela)
- Hum, interessante teoria. Acho que ainda não chegamos lá... mas não te preocupes, acabamos de nos conhecer! (ele)

:)

Concordo com ela (esta! :P) e contigo! A maioria dos silêncios com quem não temos confiança são desconfortáveis. Quando há confiança, são o verdadeiro sinal de cumplicidade. Algum silêncio, realço! Aqueles que estão horas a fio num café embasbacados a olhar para a televisão sem trocarem duas palavras... confesso que também me metem confusão! Eheh :P

Francesa disse...

A "fobia" ao silêncio tem um nome: verborreia.
Pessoalmente, considero que há cumplicidade quando o silêncio deixa de ser um incómodo.

Anónimo disse...

Como já aqui foi dito, o silencio alem de ser sinonimo de maturidade, é também de cumplicidade.
Seja qual for o tipo de relação (amizade, casal, família...) os momentos de silencio são necessários e não devem ser constrangedores.

E não acho que o silencio seja algo que faz confusão ás mulheres. (Bem...talvez eu não seja uma mulher como as outras.)

:)* beijinho

Matilde

rosa disse...

Esta não entendo… eu adoro estar em silêncio e partilhar o silêncio. Não entendo as pessoas que sentem que têm que “preencher” o silencio, especialmente quando é com conversa da treta.

bagaco amarelo disse...

paula raposo, obrigado. :)

sandra, eu também. :)

lili, concordo contigo... às vezes o silêncio até é indispensável. :)

brunita, olha... por acaso lembro-me. :)

francesa, :)

matilde, na verdade acho que cada mulher é única...e cada homem também. :)

rosa, exacto. :)

Larose disse...

esta conversa depremiu-me .....lembrei-me das prestações ao banco!

bagaco amarelo disse...

larose, lol... agora deprimiste-me tu a mim. :)

JOANA SOUSA disse...

Quando um Homem não fala, e não se importa, dá-nos a sensação que somos uma estátua, e isso para uma mulher é frustrante ;D Há é outras maneiras de dar a volta à situação, que não esta.

bagaco amarelo disse...

joana sousa, :)

sofia disse...

hey hey hey*

Caminhando de link em link, tropecei aqui. O titulo do teu blog pos-me curiosa. E depois de ler algumas conversas que puseste aqui, começo a pensar que nem eu comprendo as mulheres!
(pequeno pormenor: sou do sexo femino!!)
Enfim, acho gira esta tua ideia. Gosto do humor,da sinceridade e da simplicidade, a serio.
Cê tá lá cara! :)


*para lembrar o "ho ho ho" do pai natal, ja que a época é natalícia

sofia disse...

hey hey hey*

Caminhando de link em link, tropecei aqui. O titulo do teu blog pos-me curiosa. E depois de ler algumas conversas que puseste aqui, começo a pensar que nem eu comprendo as mulheres!
(pequeno pormenor: sou do sexo femino!!)
Enfim, acho gira esta tua ideia. Gosto do humor,da sinceridade e da simplicidade, a serio.
Cê tá lá cara! :)


*para lembrar o "ho ho ho" do pai natal, ja que a época é natalícia

bagaco amarelo disse...

sofia, obrigado. :)