1.08.2013

coisas que fascinam (158)

o Amor é um fósforo

Acho que o Amor é um fósforo. Acende-se, queima-se e morre. Não existe, por isso, o Amor duma vida inteira. É falso. O que pode existir é uma vida inteira onde todos os dias nasce um novo Amor entre os mesmos Amantes, que o Amor é coisa para um dia. Não mais do que isso.
Dois Amantes que estiveram juntos durante um ano apaixonaram-se trezentas e sessenta e cinco vezes nesse ano. Basta terem-se apaixonado trezentas e sessenta e quatro que, lá pelo meio, é mais do que certo que tiveram um dia triste. Um dia em que, não o confessando a ninguém, duvidaram daquilo que sentiam.
A dúvida faz parte do Amor. Surge sempre naqueles dias em que nós acordamos, mas o Amor não. São dias de sonolência, esses. E no entanto, essenciais para que nos apaixonemos de novo, logo na manhã seguinte, pela mesma pessoa.

27 comentários:

Sofia Cortez disse...

Lindo...

Sofia Cortez disse...

Lindo :)

Never Told Words disse...

Lindo :)

Mam'Zelle Moustache disse...

Assim, escrita, até que a coisa parece bonita... ;p

Bagaço Amarelo disse...

sofia cortez, obrigado duas vezes. )

never told words, obrigado. :)

Mam'Zelle Moustache, já me agrada. :)

CM disse...

E para nos apaixonarmos todos os dias pela mesma pessoa é preciso que o casal se surpreenda :)

AC disse...

Não acredito no amor eterno, não acredito no... E foram felizes para sempre que me venderam os contos de fadas, mas acredito que é possível apaixonarmo-nos 365 dias por ano, todos os dias e aí o amor vai ficando.

Gosto tanto de te ler.:)

Missies Blue disse...

é bom quando nos apaixonamos nesses dias tristes.

+e um boa teoria!

Bagaço Amarelo disse...

cm, pode não ser uma dificuldade muito grande. :)

ac, não acredito em nada eterno. :)

missies blues, os dias não são obrigatoriamente tristes. :)

Secretária Encantada disse...

Uauuuu... adoreiiiiiiiii

Fatyly disse...

Não estou totalmente de acordo existe sim o Amor de uma vida inteira.

O meu sempre quando ouvia dizer "O amor é como um fósforo" arrematava logo muito rapidamente...por isso no meu amor pela tua mãe sempre houve uma lanterna...lolll

Morreu faltava um mês para fazerem 50 anos de casados e sempre os conheci apaixonados e a surpreenderem-se mutuamente!

Os meus irmãos seguem o mesmo caminho porque todos já ultrapassaram os trinta e eu sou a única...porque de facto sou única lolll

Kelly disse...

é...acho que me apaixono há 16 anos pela mesma pessoa, que bom que é isso ;)

Anónimo disse...

nunca tinha visto a coisa dessa forma... acho que concordo.

rlopes

Justiceiro disse...

Podes ter a certeza que há amores que nunca morrem

Deb disse...

Meu, eu acabei de escrever sobre isso! É exatamente isso!!!!

:)

Cecíl disse...

Verdade. Ainda há uns dias pensava sobre o tema sob a mesma perspectiva :)

Bagaço Amarelo disse...

secretária encantada, obrigado. :)

fatyly, o que eu escrevi não invalida o que tu escreveste. :)

kelly, é o melhor que nos pode acontecer. :)

rlopes, é o que eu acho. só isso. :)

justiceiro, posso sim... :)

Deb, cool. :)

cecíl, é por aqui, então. :)

Anónimo disse...

quantos dias até se considerar o bicho em coma e desligar a máquina?

acidadedacriancaperdida.blogspot.pt

Bagaço Amarelo disse...

anónimo, é uma boa pergunta, certamente melhor que qualquer resposta. :)

Anónimo disse...

nao queria ser "anónimo", mas calhou assim.

*drimidreen*

Bagaço Amarelo disse...

drimidreen, muito bem... no fundo não foste anónimo... estava ali o blogue que escreves. :)

Helê disse...

Só hj li, mas não faz diferença: acendeu uma chama aqui.
Helê

Bagaço Amarelo disse...

helê, :)

Nani disse...

Porque um dia?

Bagaço Amarelo disse...

nani, é uma constatação... e ao mesmo tempo uma metáfora. :)

Lucia disse...

Não tenho por costume fazer das palavras dos outros minhas. Mas, as palavras são mesmo essas. :)

Bagaço Amarelo disse...

lucia, :)