6.02.2010

coisas que fascinam (105)


Este táxi está um pouco em mau estado porque em criança tive muito acidentes com ele. Faz parte da minha colecção de coisas antigas que estou a tentar catalogar aqui. Ainda faltam alguns objectos, notas e principalmente muitas moedas.
Mesmo em mau estado gosto dele. Tem um valor emocional muito grande porque foi uma das poucas coisas que sobrou da minha infância. E era nisso que estava a pensar: duma fase que já passou sobra sempre alguma lembrança a que nos gostamos de abraçar.

12 comentários:

Anónimo disse...

Este teu cantinho já se tornou o sofá de todas (os) nós...chegamos da rua cansados cheios de calor com mil e uma coisas na cabeca...pensamos no teu blog alias eu até penso só no "Bagaco" fazemos um café, sentamo nos aqui a olhar esta janela sem espacos entre o passado e o presente e relaxamos na luz bonita da tua alma.
Beijinhos X
P.S.

Anónimo disse...

Fui ver, adorei os rádios são lindos, ainda trabalham?
Beijo x
P.S.

Malena disse...

Saudades destes brinquedos...:)

Salsa disse...

Sabes bagaço o que dizes é verdade quando olhamos para as coisas que faziam parte das nossas vidas a mais de 30 anos.
Mas acrescentaria que quando olhamos para os nossos filhos e para os filhos dos nossos amigos, pelo menos a mim vêm-me também muitas recordações a memória, embora as brincadeiras e os jogos sejam muito diferentes dos do meu tempo.

Gil Scott The heron disse...

os taxis sao giros... feios sao os taxistas e as taxas k eles usa pra me roubar mais dinheiro

bagaco amarelo disse...

anónima, os rádios ainda trabalham, sim... a televisão também, só que queima rapidamente as válvulas. obrigado. :)

malena, eu também. :)

salsa, tens toda a razão. também me acontece. :)

gil scott the heron, cá para mim és de lisboa, lol. :)

Fatyly disse...

Bem verdade e eu só posso abraçar "memórias" porque a guerra pulverizou todas as lembranças.

bagaco amarelo disse...

fatyly, a guerra tem essa mania... de pulverizar a vida. :)

Anónimo disse...

Das notas não guardei nenhuma, pelo menos das mais "valiosas", mas eu e um amigo demos uso aos scanners e ficamos com uma cópia digital das notas que existiam em circulação. Quanto às moedas acho que fiquei com pelo menos uma de cada :).

Brinquedos ... acho que não guardei nenhum, desmontei-os todos para ver como funcionavam, ficam as memórias de um tempo em que tudo era mais simples, em que o tempo parecia passar mais lentamente, que boas memórias tenho de ir à pesca com amigos, dos momentos divertidos que passamos e de algumas pessoas mais idosas, sábias e pacientes que conheci.

Parece-me que estou a caminhar para sábio, tal como algumas das pessoas que conheci ....

Já agora aproveito para dar os parabéns pelo blog, já há algum tempo que o sigo (apenas leio) e tenho gostado do que escreve e da forma como o faz. É bom ver que ainda há quem ainda tenha espírito critico e bom gosto neste país à beira mar plantado.

MS

bagaco amarelo disse...

MS, obrigado. :)

cexy disse...

Hiiiiiii, eu tinha um taxi igualzinho. Um dia desapareceu e durante muitos anos não soube o que tinha acontecido. Até que um dia a minha mãe me confessou que o meu irmão, num acesso de "mecânico", tentou desmontá-lo para ver o "motor" ( claro que não deu para remontar e a mãe achou por bem fazê-lo desaparecer).
Agora fiquei nostálgica páh

beijinho

bagaco amarelo disse...

cexy, lol... se ainda o tivesses comprava-to. :)