11.24.2013

sem título

Saí sozinho. Fui ter a um bar nos subúrbios de Aveiro onde estava uma mulher sentada no canto, pelo menos há uns trezentos anos, com um cão de guarda adormecido. Atrás do balcão, um homem que lia jornais desportivos já amarelecidos pelo tempo perguntou-me o que eu queria. Apeteceu-me dizer-lhe que me apetecia que houvesse paz no mundo, que o capitalismo acabasse duma vez por todas como pai do nosso modelo económico e que a Lena D'àgua nunca tivesse envelhecido. Pelo sim pelo não, acabei por pedir apenas uma aguardente CR&F.

- Tem CR&F? - perguntei.
- Tenho, mas também tenho mais baratas.
- Quanto é a CR&F? - assustei-me.
- Três.
- Pode ser.

A mulher com mais de trezentos anos olhava para mim. Eu sabia-o, embora ela não estivesse dentro do meu ângulo de visão. Há olhares que pesam sobre nós, mesmo quando não os enfrentamos. O homem, por qualquer motivo que nunca vou perceber, serviu-me duas CR&F duma vez e cobrou-me só uma. Em silêncio, cheguei à conclusão que ele sabe que quem bebe CR&F nunca bebe só uma. É uma questão estatística e, pela parte que me toca, tem razão.

- O Ronaldo é muito melhor que o Eusébio. - disse o homem.

A mulher com mais de trezentos anos riu-se, embora eu tenha dúvidas que saiba porquê. Pedi mais duas aguardentes com a condição de pagar só uma. Os bares dos subúrbios da cidade são embrulhos de solidão. É por isso que gosto deles. São os únicos capazes de pegar na solidão de várias pessoas e embrulhá-la duma forma bonita, como se fosse uma prenda de Natal.
Lembro-me de ter ido a este mesmo bar há uns oito anos atrás, pouco tempo depois do meu divórcio e quando me sentia o homem mais sozinho do mundo, com excepção de todos os outros, e de ter visto a mesma mulher com mais de trezentos anos e o mesmo homem a ler jornais desportivos.
Tal como as fases da Lua, há coisa que nunca mudam.


6 comentários:

Maria Eu disse...

Às vezes, é bom que não mudem. Pelo menos sabemos com o que contar!Sabemos, ainda, onde podemos ir embrulhar a nossa solidão...

Beijinhos Marianos!

nos"entas!!!! ( e feliz) disse...

ela agora ja terá mais de quatrocentos anos não Bagaço?? ;)
Mas é verdade....existem sitios onde parece que o tempo não passou...
beijinhos

Portuguese Girl With American Dreams disse...

adoro passar por aqui e ler o que escreves. A forma detalhada com que escreves delicia-me!
Bom domingo:)

Bagaço Amarelo disse...

maria eu, concordo com essa visão. beijinhos. :)

nos"entas!!!! ( e feliz), se o tempo não passou, tem trezentos na mesma, lol. beijinhos. :)

Portuguese Girl With American Dreams, obrigado pela simpatia. boa semana para ti. :)

AC disse...

O tempo passa mas há tanta coisa que permanece igual. Vejo mais solidão, e miséria.

Bagaço Amarelo disse...

ac, também tenho essa sensação... :)