4.06.2013

conversa 2004

(ao telefone)

Eu - Vamos beber um copo?
Ela - Até ia, mas estou tão cansada que só me apetece dormir. Aliás, isto é sempre assim. Trabalho tanto durante a semana que passo os fins de semana a dormir. Quando finalmente me sinto em forma, já tenho que ir trabalhar outra vez.
Eu - Dito assim, é como se a vida te estivesse a passar ao lado.
Ela - E está mesmo. Não faço mais nada senão trabalhar, dormir e...
Eu - E quê?
Ela - E...
Eu - E sexo?
Ela - Não.
Eu - Ir ao cinema?
Ela - Não.
Eu - Ir às compras?
Ela - Nem por isso. É mesmo limpar a casa.
Eu - Desisto.
Ela - Eu também desisto.
Eu - Desistes?! Então bebemos um copo?
Ela - Não. Vou dormir.

11 comentários:

Anónimo disse...

Compreendo-a. Há momentos na vida que são assim. Tenho estado a passar por um momento desses.
EJSantos.

Bagaço Amarelo disse...

ejsantos, e eu a precisar disso. :)

Laura Santos disse...

Há mulheres que têm uma vida demasiado cheia de afazeres, sem tempo para elas próprias...cá está, vidas cheias de vedações...O segredo está em deixar de limpar a casa por uns tempos, e pensar em si.

Ella Santos disse...

Tenho medo de passar por momentos assim. Acho triste... porém necessário. Vai de casos.

esquecimedeviver disse...

As mulheres são imprevisíveis, mas os homens não ficam atrás.
Gostei e vou seguir as novidades das incompreensões.

Fatyly disse...

Com o desemprego avassalador...é caso para dizer: abençoada e valorize mais outras pequenas coisas, como dormir sem pensar o que fazer no dia seguinte e limpar a casa sem pensar como poderei comprar os detergentes?

Anónimo disse...

Também a compreendo... ando nisso há 6 anos... mas eu nem a casa limpo, vai lá a senhora às 4ªs, porque nem para isso me dá...
É assim a vida...

Anónimo disse...

Caro Ivar, é tudo!
Trabalho, um concurso publico (que envolve três exames com muita matéria), a defesa da tese de mestrado, meu filho de 7 meses, que é calmo mas de vez em quando tem noites agitadas. Ah, a maldita falta de dinheiro. A mulher desempregada. As preocupações em gerir bem a casa.
Que luta. Quando esta fase passar, (suspiro) até vou estranhar a falta de stress! :-)
Mas hás vezes é isto. Não sei como é com a tua amiga, mas se for semelhante à minha situação, compreendo a obsessão com descanso :-0
Um abraço
EJSantos

Bagaço Amarelo disse...

laura santos, eu sempre limpei casas... :)

ella santos, vai... mas nós podemos alterar as coisas. :)

esquecimedeviver, bem vinda. :)

fatyly, desemprego é a minha palavra do dia a dia. :)

anónimo,eu gostava de ter uma senhora às quartas. :)

ejsantos, eu sei o que é isso.abraço. :)

Laura Santos disse...

Tu podes limpar, mas sabes perfeitamente que a maioria dos homens não ajuda muito as mulheres depois de um dia de trabalho,mas claro que há excepções...:-)

Bagaço Amarelo disse...

laura santos, sei... acho que sei. :)